1535
0
COMPARTILHAR
Inicio Do outro mundo Porto e Maia ...

Porto e Maia vistos por Hugo Veiga

Porto e Maia vistos por Hugo Veiga

0
1535

É o publicitário português mais premiado na história do Festival Internacional de Cannes com 28 Leões, sendo 12 de Ouro e um Grand Prix de Titanium. Passou pela Maia e por Lisboa, hoje está em S. Paulo e dentro em breve estará em Londres: é assim a vida de Hugo Veiga. Uma correria. E não estranha. Durante seis anos treinou atletismo no Clube Desportivo do Sobreiro. Ganhou endurance. Os troféus que conquistou, quer como atleta e maiato e agora como publicitário, foram obtidos à custa de muito esforço. Ele acredita, tal como nós por aqui, que we try harder (exemplos não faltam). Isto sem esquecer os sábios conselhos que foi ouvindo do Professor Carago.

Por Paulo Moreira Lopes

1 – Data de nascimento e naturalidade (freguesia e concelho)?

12 Março 1980, Paranhos – Porto.

2 – Até quando e onde viveu, de modo permanente, no Distrito do Porto?

Vivi em Ermezinde até aos 6 anos e na Maia até aos 18. Ano em que fui para a universidade em Lisboa.

3 – Escolas/Universidade que frequentou no distrito do Porto?

Escolas Preparatória e Secundária da Maia.

4 – Habilitações literárias?

Licenciatura em Publicidade e Marketing.

5 – Atividade profissional?

Criativo publicitário.

6 – Em que medida o local onde nasceu e viveu no distrito do Porto influenciou a sua vida (profissional ou artística, conforme for o caso).

Uma das assinaturas mais conhecidas no mundo das marcas internacionais é a que foi adotada pela Avis durante mais de 50 anos: We try harder. Esta assinatura demonstrava que o facto de ser “apenas” a segunda maior empresa de rent-a-car (atrás da Hertz), a obrigava a se esforçar mais para ser a número 1.

Eu acredito que também we (portuenses) try harder. O Porto sempre foi a segunda cidade mais importante do país e isso levou o seu povo a se empenhar mais para aprimorar suas capacidades e criar novas soluções. No tempo em que vivi na Maia, tive o privilégio de conviver com esse espírito portuense através de pessoas humildes e extremamente esforçadas. Um dos períodos onde formei grande parte do meu carácter como profissional foi durante os 6 anos em que competi pelo (agora extinto) Clube Desportivo do Sobreiro, Maia (a minha especialidade eram os 400m, 400m barreiras e salto em comprimento). Um clube com o nome de um bairro social, mas que conseguiu ser bi-campeão regional de equipas, sobrepondo-se ao Porto e ao Boavista.

No atletismo aprendi que devemos dar o máximo por um objetivo e que as vitórias, mais do que talento nato, dependem de esforço. Muito esforço.

7 – Atual residência (cidade e país)?

São Paulo, Brasil. Em breve, Londres.

8 – Como vê o Porto nos dias de hoje?

Passeei pelo Porto em Julho com a minha namorada e fiquei feliz em ver como a baixa está a ser revitalizada. No entanto, percebe-se que o comércio perdeu muito do seu fulgor. Este ano, não tive a oportunidade de passar pela Maia pelo que não posso opinar sobre o presente da cidade.

9 – Endereço na blogosfera para o podermos seguir?

Podem consultar meu portfólio em: www.diegodelaveiga.com

§

Galeria de troféus

Eu sou o feiozão entre as mulheres

 

O outro rapaz é o meu dupla de trabalho, Art Director Diego Machado

(legendagem do laureado e fotografias de Filipe “Coloca!” Cardoso)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here