1064
0
COMPARTILHAR
Inicio Do Porto Vítor Pereira...

Vítor Pereira: há 20 anos a inspirar-se no Barça

Vítor Pereira: há 20 anos a inspirar-se no Barça

0
1064

EM 1993, quando tinha apenas 24 anos e terminava a licenciatura, Vítor Pereira, actual treinador do F.C. Porto fez uma tese sobre o futebol do Barça. Saiba como o técnico se apoiou nos conceitos de Cruijff. A paixão portista pelo futebol do Barcelona não se esgotava em André Villas-Boas. O agora treinador do Chelsea tinha ao lado no banco um adjunto que gostava tanto ou mais do que ele do modelo catalão de jogar à bola: Vítor Pereira, claro. O agora técnico portista sempre se inspirou no Barcelona.

Por isso em 1993, quanto tinha apenas 24 anos e terminava a licenciatura em Desporto, com especialização em futebol, Vítor Pereira propôs-se fazer um estudo sobre o futebol do Barcelona: o Barça de Cruijff. O estudo acabou por se traduzir na tese final que permitiu a Vítor Pereira concluir a licenciatura.

«Vítor Pereira era, e ainda é, um homem do futebol, um estudioso e como qualquer amante do futebol aprecia o estilo de jogo do Barcelona, aquela ideia de posse de bola, de futebol total que já vem dos tempos de Rinus Michels e da Holanda da década de 70», conta ao Maisfutebol Vítor Frade.

Vítor Frade leccionou durante 36 anos na actual Faculdade de Desporto e orientou a tese de Vítor Pereira. Aqueles, porém, eram os tempos do Instituto Superior de Educação Física e da pré-história do estudo do futebol: na sua imensa descoberta de teorias e neologismos que hoje são vulgares.

«Naquela altura ainda não se falava dos princípios de jogo, mas no fundo a tese tem a ver com os princípios de jogo do futebol do Barcelona. Tinha como objecto de estudo a operacionalização nos treinos de uma ideia de jogo. Se não me engano recebeu 19 valores, foi uma nota alta. Era muito bom aluno.»

Durante meses Vítor Pereira estou o futebol do Barcelona, de Johan Cruijff, analisou treinos, jogos e princípios. «Ele chegava à conclusão que havia relação entre a ideia de futebol trabalhada nos treinos e o futebol apresentado nos jogos. Fazia tudo parte de uma concepção operacionalizada no dia-a-dia»

O orientador da tese desfaz-se de resto em elogios ao actual treinador do F.C.Porto. «Vítor Pereira sempre foi um excelente aluno: interessado, estudioso, tinha grande fome de conhecimento e de experiências. A tese resultou da paixão que ele tinha pelo futebol, e pelo bom futebol no seu expoente máximo.»

Ora curiosamente o actual Barça, é relativamente consensual, encontra o seu início nas ideias de Cruijff. O holandês idealizou um clube regido por um princípio de jogo audaz e atraente, praticado em todos os escalões e operacionalizado num treino integrado que pretende reproduzir as situações de jogo.

O jovem Guardiola fazia aliás parte dessa equipa e cresceu para o futebol debaixo dos ensinamentos de Cruijff. «Os princípios daquela equipa reflectem-se um pouco no actual Barcelona. Vítor Pereira é um apreciador deste tipo destes fundamentos e desta forma de jogar futebol», diz Vítor Frade.

Curiosamente, e quase vinte anos depois de se inspirar nesta cultura própria de jogo, Vítor Pereira encontra o objecto de estudo do outro lado, na estreia como treinador principal numa prova internacional: numa final europeia, aliás. O destino por vezes sabe cruzar as linhas da vida com um humor curioso.

24 de Agosto de 2011

Por Sérgio Pereira in http://www.maisfutebol.iol.pt/

§

José Neto: “Vítor Pereira tem condições para ultrapassar desafio”

José Neto, professor no curso de treinadores do novo técnico do FC Porto, considera que Vítor Pereira tem todas as condições para ultrapassar o desafio de orientar os campeões nacionais de futebol em 2011/2012.

O professor do Instituto Superior da Maia, que leccionou no curso de treinadores nível III onde Vítor Pereira participou, avançou à Agência Lusa que o jovem treinador tem “bases sustentadas” para ultrapassar o desafio que tem pela frente.

“Quanto maior o desafio, maior é a vontade de o conquistar. Vítor Pereira já que tem bases sustentadas para poder ultrapassar a aposta e o desafio que tem pela frente”, acrescentou.

O docente reconhece em Vítor Pereira a “pertinência pela tarefa”, a “dedicação extrema” e a sobriedade.

“É um indivíduo sóbrio na sua forma de estar, muito dedicado à causa, muito estudioso, até à exaustão, de tudo o que lhe aparece relacionado com a ciência de jogo”, apontou José Neto.

Para o professor, Vítor Pereira não conhece “os atalhos do facilitismo”, já que nunca se “colocou em bicos dos pés”, mesmo quando as situações eram difíceis para ele ultrapassar: “Quanto mais difícil, mais ele se vergava para ultrapassar”.

“(Vítor Pereira) Tem cultura universitária, é um dos novos técnicos com estudo. Para ser um treinador de sucesso é preciso ter um conjunto de muitas coisas que vão sendo adquiridas através do conhecido e aplicadas segundo a razão. Ele tem tudo”, reconheceu.

José Neto avisou que Vítor Pereira está “lançado para a câmara do sucesso”, pois conhece a estrutura do clube, na qual assumiu a posição de treinador principal, face à saída de André Villas-Boas para o Chelsea.

“Conhece a realidade e a envolvência do clube. Tem um património de conhecimento dos jogadores adquirido, além de ter o patrocínio e confiança do presidente e da direcção. Vê-se que é uma aposta de Pinto da Costa, na qual à partida, há sintonia para a vitória”, sublinhou.

Sem nunca ter liderado qualquer equipa do escalão principal, Vítor Pereira entra na Liga pela “porta grande”, a maior que poderia ter escolhido, com a obrigação de defender o título conquistado na época passada, sem qualquer derrota.

22 de Junho de 2011

Por SportInveste Multimédia in http://desporto.pt.msn.com/

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here