2316
1
COMPARTILHAR
Inicio Do Porto Ricardo Ladei...

Ricardo Ladeiras Lopes, 24 anos

Ricardo Ladeiras Lopes, 24 anos

1
2316

RICARDO Ladeiras Lopes, monitor do Departamento de Fisiologia e Cirurgia Cardiotorácica da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP), venceu o Prémio Daniel Serrão por ter sido o estudante das escolas médicas da Região Norte a terminar o curso de Medicina com a média mais elevada no ano lectivo transacto.

O prémio, atribuído no dia 18 de Junho de 2011 pela Secção Regional Norte da Ordem dos Médicos, é, segundo Miguel Guimarães (presidente do Conselho Regional do Norte da OM), “um estímulo significativo para a formação médica em Portugal e, em particular, no Norte do país”.

O jovem médico concluiu o Mestrado Integrado em Medicina com 17,6 valores, tendo sido distinguido na FMUP com diversos galardões de mérito académico, tais como o “Prémio Visconde de Macedo Pinto” e o “Prémio Abílio Gonçalves Marques”.

Ricardo Ladeiras Lopes considera o Prémio Daniel Serrão “um incentivo para o futuro”, mas realça que nunca estudou ou trabalhou para prémios. “A construção pessoal, o aperfeiçoamento da sociedade e o foco no doente serão os princípios basilares do meu exercício profissional”, frisa o monitor de Fisiologia que admite ter sido sempre fascinado pela Medicina.

O antigo estudante da FMUP está agora a cumprir o Ano Comum na Unidade Local de Saúde em Matosinhos. Quanto ao futuro, está ainda indeciso entre as especialidades clínicas de Cardiologia, Gastrenterologia ou Nefrologia.

– De que mais gosta na Universidade do Porto?

Capacidade de trabalho, dinamismo científico, qualidade do seu pessoal docente e não docente.

– De que menos gosta na Universidade do Porto?

Falta de cooperação e comunicação entre as diversas Unidades Orgânicas de Ensino e Investigação.

– Uma ideia para melhorar a Universidade do Porto?

Várias. Avaliação exigente e contínua do pessoal docente e não docente. Recuperação de património histórico. Promoção da intervenção social, num contexto secular e humanista. Melhorar a comunicação entre Unidades Orgânicas.

– Como prefere passar os tempos livres?

Música, leitura, praia, mar. De preferência com a namorada.

– Um livro preferido?

“Ensaio sobre a cegueira”, de José Saramago.

– Um disco preferido?

O meu gosto musical é muito eclético. Toda a discografia do Café del Mar.

– Um prato preferido?

Todos os pratos italianos.

Um filme preferido?

Muitos. O mais recente é “A Árvore da Vida”, de Terrence Malick.

– Uma inspiração?

Inspiro-me em valores: liberdade, igualdade, tolerância, competência, honestidade.

– Planos para o futuro?

Crescimento pessoal e profissional, com o objectivo de aplicá-lo à sociedade. Talvez assim seja possível construir um edifício.

Publicado in http://noticias.up.pt/

1 COMENTÁRIO

  1. Foi com imensa satisfaçao que li este artigo. Sensibiliza-me, saber que temos jovens fantasticos em Portugal. Tudo de bom para!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here