1541
0
COMPARTILHAR
Inicio Do Porto Ramirez celeb...

Ramirez celebra 160 anos de actividade

Ramirez celebra 160 anos de actividade

0
1541

PARA assinalar os seus 160 anos de actividade, a Ramirez & Cª (Filhos), SA colocou no mercado uma edição comemorativa da sua lata de conservas de atum em óleo vegetal, que evoca a sua “grande família”: todos os que preferem os seus produtos em mais de 50 mercados dos cinco continentes.

Da autoria do pintor Sérgio Remondes, a aguarela que dá um novo colorido à litografia daquela lata faz «o retrato de uma família radiante e satisfeita, que cresce dia após dia, na mesma proporção da generosidade das latas da marca», explica Manuel Ramirez, presidente do concelho de administração.

Na pintura que ilustra esta edição comemorativa foram fixados todos aqueles a quem a Ramirez pretende agradecer pela sua longevidade.

«Retratamos todos os que, em vários mercados, nos honram com a sua preferência e nos ajudam a construir uma marca global», afirma Manuel Ramirez, sem esquecer os parceiros mais próximos.

«Nestes 160 anos de actividade, o nosso reconhecimento é extensível às gentes do mar, que com bravura para nós pescam, bem como a todos os nossos colaboradores, que com esforço e entusiasmo connosco partilham trabalho e êxitos», complementa Manuel Ramirez.

Sobre a Ramirez

A Ramirez & C.ª (Filhos), SA é um projecto empresarial com 160 anos, resultante de uma aliança familiar, e que hoje detém a mais antiga empresa mundial do sector das conservas de peixe em laboração.

Pioneira na produção de conservas de peixe utilizando a técnica de esterilização por calor; precursora no desenvolvimento e globalização do modo de abertura fácil no sector alimentar das conservas de peixe; vanguardista na utilização de sardinha proveniente de pesca certificada pelo Marine Stewdarship Council (MSC), bem como no recurso à robótica nas linhas de produção, a Ramirez está também a construir uma inovadora unidade fabril, a «Ramirez 1853», em Lavra, Matosinhos.

A nova fábrica, que representa um investimento de €18 milhões, permitirá duplicar a capacidade da unidade actual, que tem absorvido 25% das descargas anuais de sardinha no porto de pesca de Matosinhos; bem como diminuir os custos operacionais e logísticos e favorecer o recurso a novos equipamentos e a criação de novos produtos, dando continuidade à aposta na segurança alimentar e na inovação.

Principais indicadores

Data de constituição: 1853

Colaboradores: 180

Unidades: Matosinhos e Peniche

Produtos: 55 referências de conservas de peixe

Vendas: 45 milhões de latas/ano

Facturação: € 30 milhões/ano

Exportação: 64% da produção

Mercados de exportação: 50

Partilha

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here