106
0
COMPARTILHAR
Inicio Do Porto O irmão

O irmão

O irmão

0
106

FUI buscá-la ao escritório e dei-lhe boleia até ao parque de estacionamento do Seminário de “Cristo Rei”. Durante a boleia, contou-me que estavam a cortar as ervas do parque e que teve de estacionar num lugar diferente do habitual.
Quando parei junto ao carro dela, apercebi-me, de imediato, que o vidro da porta do acompanhante estava estilhaçado.
Ficamos ambos perturbados (ela mais do que eu, para ser sincero). Mas logo encontrei uma explicação para o sucedido. Não tinha sido um ato de vandalismo ou de furto. O autorrádio estava intacto e não havia sinais do interior ter sido devassado. O dano só podia resultar dos trabalhos de limpeza do logradouro.
E, nesse momento, vemos ao longe o responsável pela limpeza do parque a caminhar na nossa em direção. Pude então reconhecê-lo como um dos ministros extraordinários da comunhão da igreja de “Cristo Rei”.
Explicou que foi surpreendido com a quebra do vidro enquanto cortava as ervas usando uma máquina de fio. Não se apercebeu do embate de qualquer pedra no vidro, mas assumia a culpa do incidente. O vidro só podia ter-se partido por causa da projeção de uma pedra pela máquina de fio. Confessou.
Estava tudo esclarecido, tal como eu tinha previsto. O que não tinha remédio, remediado estava. Era preciso esquecer o incidente e agir.
Contactei, via telemóvel, uma empresa de substituição de vidros e, logo ali, ficou decidido apresentar o veículo na oficina.
Esquecidas as culpas, muito atenuadas ou mesmo excluídas, atenta a gratuitidade do estacionamento, ficou combinado informá-lo dos futuros acontecimentos. Em especial, se o seguro pagava a quebra de vidros.
À despedida, quisemos saber como se chamava. A resposta veio acompanhada de um aperto de mão:
– Irmão …
Surpreendidos com a denominação, nada dissemos, nem sequer revelamos estranheza.
Antes de irmos à oficina, conversamos sobre o assunto e decidimos assumir a despesas caso o seguro não pagasse a substituição.
Afinal tínhamos acabado de ganhar um irmão e, assim, ficava tudo em família.

PML

Partilha

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here