1322
0
COMPARTILHAR
Inicio Do Porto Luísa Soares-...

Luísa Soares-Miranda, 32 anos

Luísa Soares-Miranda, 32 anos

0
1322

SE TOM Jobim achava que “no futuro todo o mundo vai ser artista”, Luísa Soares-Miranda faz questão de contrariar o seu ídolo. Na realidade, a ser verdade que o tempo é relativo, a PESSOA desta semana leva a máxima ao extremo. Com apenas 32 anos, esta licenciada em Desporto e Atividade Física pela Faculdade de Desporto da U.Porto (FADEUP) conta com duas licenciaturas no currículo e um doutoramento em Atividade Física pela FADEUP. Frequenta ainda o Mestrado Integrado em Medicina do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS) e é Investigadora de Pós-Doutoramento do Centro de Investigação em Atividade Física, Saúde e Lazer da U.Porto (CIAFEL-UP). Tudo em nome daquele que diz ser o seu objetivo de vida: “fazer o que gosto e o que me faz feliz: Investigação”.

Mas se o tempo de Luísa é relativo, é também ao tempo e aos seus efeitos no ser humano que a investigadora tem dedicado um percurso científico onde se contam já 20 artigos publicados sobre as associações entre a atividade física e a saúde. Num desses trabalhos, realizado no seio de um grupo de investigação da Harvard School of Public Health (EUA), a cientista demonstrou (http://noticias.up.pt/catalogo_noticias.php?ID=9577) que a prática regular de atividade física diminui o risco de doença cardiovascular em pessoas com mais de 70 anos. Uma descoberta que ganha relevo num contexto em “que o número de idosos tende a aumentar exponencialmente nos próximos anos”, alerta.

A vida de Luísa não se resume, contudo, aos livros, artigos científicos e laboratórios. O (pouco) tempo livre que tem, goza-o a correr, viajar, ler e estar com amigos e família. Se for ao sabor de umas tripas à moda do Porto, tanto melhor. De preferência, claro, ao som de Tom Jobim…

– De que mais gosta na Universidade do Porto?

O facto de ser uma Universidade muito prestigiada e da sua forte aposta na investigação.

– De que menos gosta na Universidade do Porto?

O pouco contacto entre os diversos centros de investigação da UP, que não facilita a troca de saberes.

– Uma ideia para melhorar a Universidade do Porto?

Existir mais comunicação bem como parcerias entre as faculdades e centros de investigação da Universidade quer em termos de conhecimentos, quer em termos materiais e de recursos humanos.

– Como prefere passar os tempos livres?

Gosto de correr e faço-o regularmente, viajar, ler e estar com amigos e família.

– Um livro preferido?

Um dos meus livros preferidos é o “Eurico o Presbítero” de Alexandre Herculano.

– Um disco/artista preferido?

Um dos meus artistas favoritos é o Tom Jobim.

– Um prato preferido?

Tripeira de gema que sou só podia ser Tripas à moda do Porto.

– Um filme preferido?

Um dos meus filmes favoritos é “As Pontes de Madison County “.

– Uma viagem de sonho (realizada ou por realizar)?

Ir à Austrália e Nova Zelândia que ainda está por realizar.

– Um objetivo de vida?

Continuar a fazer o que gosto e o que me faz feliz : Investigação. E aliar a isso uma carreira académica.

– Uma inspiração?

Penso que a maior inspiração que tenho é gostar muito do que faço e ser feliz ao fazê-lo.

Publicado in http://noticias.up.pt/

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here