179
0
COMPARTILHAR
Inicio Do Porto José Alberto ...

José Alberto de Oliveira responde ao Questionário de Proust

José Alberto de Oliveira responde ao Questionário de Proust

0
179

Qual a sua ideia de felicidade perfeita?
A felicidade não vai além de uma ideia ou utopia cheia de palermices dos que confundem felicidade com momentos fugazes de contentamento.

Qual o seu maior medo?
O medo das doenças e de suas consequências.

Na sua personalidade, que característica mais o irrita?
A incapacidade para saber o que se passa na cabeça dos outros.
E qual o traço de personalidade que mais o irrita nos outros.
Estarem convencidos que esgotam a verdade, como se a verdade fosse esgotável.

Que pessoa viva mais admira?
Alguém desconhecido(a), inteligente e de bondade profunda.

Qual a sua maior extravagância?
Fumar.

Qual o seu estado de espírito neste momento?
Desassossegado.

Qual a virtude que pensa estar sobrevalorizada?
Nas pessoas gerais, a auto-estima cheia de vazio.

Em que ocasiões mente?
Quando tenho de mentir, não falo.

O que menos gosta na sua aparência física?
Não ser mais robusto.

Nas pessoas vivas, qual a que mais despreza?
Não desprezo ninguém, mas repugnam-me os trafulhas.

Qual a qualidade que mais admira num homem?
Ser homem.

E numa mulher?
Ser feminina.

Qual a palavra – frase – que usa com mais frequência?
Obrigado.

O quê ou quem é o maior amor da sua vida?
Não revelo os meus segredos.

Aonde e quando se sente mais feliz?
Disse tudo acerca da felicidade na primeira resposta.

Que talento não tem e gostaria de ter?
Expressar a minha sensibilidade através de um instrumento musical.

Se pudesse mudar alguma coisa em si o que é que seria?
Prefiro continuar fiel à herança que recebi com a minha nascência.

O que considera ser a sua maior realização?
Ser poeta e ter sido professor.

Se houvesse vida depois da morte, quem ou quê gostaria de ser?
Eu próprio.

Onde prefere morar?
Não conheço todos os sítios do universo para responder.

Qual o seu maior tesouro?
Dois ou três versos próprios.

O que considera ser o cúmulo da miséria?
A pobreza de inteligência.

Qual a sua ocupação favorita?
Caminhar a pé a fim de pensar e enriquecer esporadicamente a imaginação
poética.

A sua característica mais marcante?
A bondade.

O que mais admira nos amigos?
A transparência.

Quem são os seus escritores favoritos?
Maria Gabiela Llansol, Clarice Lispector, Sophia de M. B. Andresen e Agustina Bessa-Luís, entre as mulheres. Marcel Proust e António Nobre, entre os homens, ambos com sensibilidade muito fina. E Fernando Pessoa, o génio português mais desassossegado.

Quem é o seu herói de ficção?
Ulisses.

Quem são os seus heróis na vida real?
Os meus antepassados de sangue.

Quais os nomes próprios de que mais gosta?
Myriam, Helena e Sofia.

Qual o seu maior arrependimento?
Peço sempre desculpa, excepto aos arrogantes empedernidos e duros de coração.

Como gostaria de morrer?
Adormecendo.

Qual o seu lema de vida?
Super fœtida flumina.

José Alberto de Oliveira
19/08/2020

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here