1768
0
COMPARTILHAR
Inicio Do Porto Deolinda Lima...

Deolinda Lima, 59 anos

Deolinda Lima, 59 anos

0
1768

“QUE possibilite à classe médica o desenvolvimento de investigação em biologia molecular com implicações diretas ou indiretas na saúde e na assistência clínica” – é assim que Deolinda Lima, professora catedrática da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP), verbaliza as suas ambições a curto prazo para o recém-inaugurado Laboratório de Apoio à Investigação em Medicina Molecular da FMUP (LAIMM).

Mas este não é o único serviço que a professora da FMUP dirige. A seu cargo tem também o Departamento de Apoio à Investigação e à Pós-Graduação e o Departamento de Biologia Experimental – um dos serviços mais competitivos desta Faculdade em termos de produção científica, dedicando-se especialmente à investigação na área da dor (quer no que ser refere à sua fisiopatologia, quer no que se refere à sua epidemiologia), ao estudo do desenvolvimento embrionário do sistema nociceptivo, dos mecanismos moleculares subjacentes à patologia neuro-urológica, do envelhecimento e stress e ainda dos mecanismos moleculares que governam a divisão celular.

Apesar do acumular de funções de chefia, a cientista da FMUP não deixa por mãos alheias todos os outros aspetos inerentes à vida académica e científica. O seu curriculum é impressionante – orientou 15 teses de doutoramento, venceu o mesmo número de prémios (atribuídos por entidades como o Estado português, a Bial ou a Fundação Bial, por exemplo), participou em 14 projetos de investigação, redigiu 13 capítulos de livros e é autora de quase 80 artigos científicos, muitos deles publicados nas mais reputadas revistas desta área, como a Pain, a Neuroscience ou a PlosOne.

– Do que mais gosta na Universidade do Porto?

A diversidade de interesses e saberes.
A paixão pelo conhecimento.

– Do que menos gosta na Universidade do Porto?

A excessiva carga burocrática e administrativa.
A falta de coordenação entre as diversas unidades orgânicas para partilha de saberes, recursos e equipamentos no desenho da oferta formativa tanto na pré- como na pós-graduação.

– Uma ideia para melhorar a Universidade do Porto?

A criação de cursos de 1º, 2º e 3º ciclos com uma forte vertente optativa, que atravessem todas as unidades orgânicas da Universidade do Porto.

– Uma viagem de sonho (realizada ou por realizar)?

Índia (por realizar, infelizmente).

– Um livro preferido?

The Pearl, de John Steinbeck.

– Um disco preferido?

Requiem, de Antonin Dvorák.
Sinfonia n.º 3, de Henryk Górecki.

– Um prato preferido?

Bacalhau assado na brasa.

Publicado in http://noticias.up.pt/

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here