105
0
COMPARTILHAR
Inicio Do Porto Ana Catarina ...

Ana Catarina Monteiro, 25 anos

Ana Catarina Monteiro, 25 anos

0
105

UMA sensação única”. É assim que Ana Catarina Monteiro descreve o momento em que se apercebeu de que tinha assegurado a participação nos Olímpicos de 2020. “Quando bati na parede, olhei para o cronómetro e vi que tinha atingido o objetivo e ouvi toda a bancada… Parece que uma enorme quantidade de flashes passou pela minha cabeça…”, recorda a nadadora e estudante finalista do mestrado integrado em Bioengenharia da Universidade do Porto.

Aos 25 anos, Ana Catarina Monteiro está a viver o sonho de qualquer atleta. Considerada uma das maiores promessas da modalidade em Portugal, a nadadora vai estrear-se na maior competição desportiva mundial: Os Jogos Olímpicos. O passaporte para Tóquio 2020 foi conseguido no passado dia 4 de abril, em Coimbra, com o tempo de 2.08,40 nos 200 mariposa, especialidade em que é recordista nacional.

Natural de Vila do Conde, a atleta pratica natação desde os três anos, mas foi aos sete que iniciou o seu percurso na competição, no Fluvial Vilacondense, clube onde ainda treina. A descoberta das Engenharias aconteceu em 2011, quando chegou à U.Porto para frequentar o curso de Bioengenharia, iniciativa conjunta da Faculdade de Engenharia (FEUP) e do ICBAS (Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar). “Sempre fui fã de Biologia e investigação, na altura não tinha uma ideia bem definida e, então, optei pela abrangência que o curso me poderia dar”, admite a jovem nadadora que, em representação da U.Porto, soma também vários títulos e recordes nacionais universitários no currículo.

Atualmente a frequentar o curso em regime parcial, Ana Catarina Monteiro encara a conciliação da carreira desportiva com a profissional como uma questão de organização. “Estabeleço prioridades para cada momento, nos últimos anos o meu foco é a natação… O meu futuro na natação é mais imediato, depois dos trinta e poucos anos acaba, portanto é agora que tenho de apostar tudo”.

“Bater o meu melhor tempo: o recorde nacional” é o objetivo de Catarina para Tóquio 2020. Apesar de consciente do grau de exigência da competição, a atleta mostra-se confiante: “Estou certa de que poderei lutar por uma meia final, e quem sabe por uma final”.

Até lá, a Atleta do ano da U.Porto em 2017 espera terminar o curso para prosseguir, mais tarde, a área da investigação que considera mais próxima do seu desporto de eleição e que lhe permitirá um futuro sempre ligado ao desporto em geral. “Gostava muito de usar as bases que ganhei para me direcionar para a investigação no sentido de melhoria da performance em atletas de alto rendimento”, remata a nadadora.

Naturalidade?
Vila do Conde

Idade?
25 anos

De que mais gosta na Universidade do Porto?
Da exigência e do rigor que a tornam numa das universidades mais prestigiadas do país.

De que menos gosta na Universidade do Porto?
Falando, por exemplo, do ICBAS, onde estudo, penso que as instalações estão muito degradadas e pouco pensadas para o tempo que o novo edifício tem.

Uma ideia para melhorar Universidade do Porto?
Penso que podia haver um maior apoio aos atletas, sendo uma das universidades com melhores resultados nacionais. Há outras universidades que acabam por motivar mais a prática do desporto universitário.

Como prefere passar os tempos livres?
Gosto de ir ao cinema, passear com o meu namorado, estar numa esplanada com amigos, mas a maior parte dos meus tempos livres é passada a dormir.

Um livro preferido?
Não aprecio muito ler.

Um disco/músico preferido?
Ouço um pouco de tudo.

Um prato preferido?
Pizza.

Um filme preferido?
A Star Is Born.

Uma viagem de sonho?
Um cruzeiro por ilhas paradisíacas, ainda por realizar.

Um objetivo de vida?
Os Jogos Olímpicos.

Uma inspiração? (pessoa, livre, situação…)
Os meus pais.

O projeto da sua vida…
Construir uma família, um trabalho que me motive a todos os dias querer mais… Acima de tudo viver o momento e ser feliz.

Um desejo para a Natação em Portugal?
Que continue a crescer como nos últimos anos, aproximando-se cada vez mais dos melhores da Europa.

Uma mensagem aos mais jovens nadadores que sonham um dia ainda chegar ao topo?
Trabalhem duro, mas acima de tudo acreditem muito no vosso trabalho. Sonhem e corram atrás do vosso sonho!

Por Sara Miguel Gonçalves publicado in http://noticias.up.pt/

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here