COMPARTILHAR

Luz

Luz

0
694

7.
Uma luz que se toca (à semelhança da claridade algarvia), luz que é pólen nos dedos – como flor que se abre à flor das mãos.

Luís Veiga Leitão in Livro de Andar e Ver, A regra do jogo, 1978, página 57

6.
e uma luz de neve quebrada de vidraça em vidraça.

Por Eugénio de Andrade,  in Ao Porto, Colectânea de Poesia sobre o Porto, organização de Adosinda Providência Torgal e Madalena Torgal Ferreira, Publicações Dom Quixote, 2001, página 46.

5.
É o momento em que a luz desmaia, em que a cor é transparência e a natureza se esvai entontecida. A luz aqui (Ria de Aveiro) estremece antes de pousar…

Por Raul Brandão, in Os Pescadores, Estante Editora, 2.ª edição, agosto de 2010, página 41.

4.
A luz hesita e cisma e esta atmosfera comunica distinção aos homens e às mulheres, e até às coisas, mais finas na claridade carinhosa, delicada e sensível que as rodeia.

Por Raul Brandão, in Os Pescadores, Estante Editora, 2.ª edição, agosto de 2010, página 73.

3.
Mas a lagoazinha bebe a luz do céu e parece ainda mais melancólica e pacífica ao lado do grande oceano atormentado.

Por Raul Brandão, in Os Pescadores, Estante Editora, 2.ª edição, agosto de 2010, página 82.

2.
No meu entender, a luz é o grande agente da beleza.

Por Raul Brandão, in Os Pescadores, Estante Editora, 2.ª edição, agosto de 2010, página 107.

1.
O que sei da palavra luz
É Lisboa espreguiçada.

Por João Manuel Ribeiro in Palavras-chave, Trinta Por Uma linha, março de 2017, Porto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here