433
0
COMPARTILHAR

Alma

Alma

0
433

De rosto vário
a alma é uma sílaba
a arder no inferno

Por Luís Veiga Leitão, in A bicicleta e outros poemas, Associação dos Jornalistas e Homens de Letras do Porto, página 41.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorCorpo
Próximo artigoRugas

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here