Hoje estou em baixo

/ 2539 leituras
Estados de alma do MIAU por Paulo Moreira Lopes com ilustração de Leunam

Ideias despenteadas (2)

/ 795 leituras
Por Catarina Gomes publicado in http://ideiasdespenteadas.tictail.com/

Senhor O: a sair da casca

/ 750 leituras
Publicado por PML

Humor ao alto IV

/ 714 leituras
Publicado por Augusto Baptista in azul-canário e in Opus 4, edição da Associação dos Jornalistas e Homens de Letras do Porto, outubro de 2014, página 294.

Humor ao alto III

/ 676 leituras
Publicado por Augusto Baptista in azul-canário e in Opus 4, edição da Associação dos Jornalistas e Homens de Letras do Porto, outubro de 2014, página 362.

Hoje sinto-me iluminado

/ 662 leituras
Estados de alma do MIAU por Paulo Moreira Lopes com ilustração de Leunam

Humor ao alto VII

/ 645 leituras
Publicado por Augusto Baptista in azul-canário e in Opus 4, edição da Associação dos Jornalistas e Homens de Letras do Porto, outubro de 2014, página 337.

Hoje adormeci ao sol

/ 641 leituras
Estados de alma do MIAU por Paulo Moreira Lopes com ilustração de Leunam.

Humor ao alto X

/ 638 leituras
Publicado por Augusto Baptista in azul-canário e in Opus 4, edição da Associação dos Jornalistas e Homens de Letras do Porto, outubro de 2014, página 245.

Hoje estou numa árvore mais alta que o latir dos cães!

/ 637 leituras
Estados de alma do MIAU por Paulo Moreira Lopes com ilustração de Leunam. (inspirado num verso de Francisco Duarte Mangas in A fome apátrida das aves, Editora Modo de Ler, página 145)

Teo – o cão pastor (301)

/ 621 leituras
Publicado por Lina & Nando

Humor ao alto I

/ 615 leituras
Publicado por Augusto Baptista in azul-canário e in Opus 4, edição da Associação dos Jornalistas e Homens de Letras do Porto, outubro de 2014, página 283.

Ideias despenteadas (1)

/ 615 leituras
Por Catarina Gomes publicado in http://ideiasdespenteadas.tictail.com/

Senhor O: dobrado

/ 609 leituras
Publicado por PML

Tabuleta Digital

Vai no Batalha

Manuel Pizarro (1964)

TEMOS uma posição na fachada atlântica altamente privilegiada para nos podermos afirmar como dos grandes players europeus do sector das pescas. Mas não basta. Temos de trabalhar em medidas e instrumentos que tornem esta atividade mais atrativa.

Maxilar deslocado

Desde que os humanos investem nas suas cabanas e abrigos pouco primitivos, têm vindo a aumentar e a diversificar-se o número de próteses domésticas que tornam os espaços habitáveis, confortáveis e usáveis para os mais diversos e inesperados fins.

Enigmatógrafo

Enigmatógrafo de Augusto Baptista

/ 901 leituras
Antes de haver telemóvel, como é que as pessoas incomunicavam?