Feliz Natal rio de oiro

/ 2086 leituras
O TEMPO PASSA A CORRER sobre as tuas águas e sobre as serras...

A minha casa

/ 2080 leituras
ÀS VEZES APETECE-ME percorrer outros caminhos, sair em busca...

O padre Luís

/ 2064 leituras
NAS TERRAS DE MELRES existe uma igreja centenária onde os cr...

Elegia a Rio Mau

/ 2045 leituras
Texto de Manuel Araújo da Cunha

O barco azul

/ 2042 leituras
AS COISAS MUDAM, tudo se altera neste globo de dois moviment...

Margarida

/ 1979 leituras
APETECE-ME FALAR DE TI COMO SE FOSSES AUSENTE, como se tu e ...

Gaivota

/ 1968 leituras
A AUTOESTRADA quase deserta, uma máquina com voz impessoal d...

Amor de barqueiro

/ 1960 leituras
Texto de Manuel Araújo da Cunha e foto de IPTM

O Doutor de Arouca

/ 1904 leituras
HOJE VAMOS FALAR DO DOUTOR DE AROUCA. Talvez por que já pass...

Solidão

/ 1845 leituras
ÀS vezes é por terra que percorro a distância entre a foz do...

Sangue Cigano

/ 1827 leituras
A CARAVANA serpenteou pela poeirenta estrada nas fraldas da ...

Vindimas

/ 1823 leituras
LÁ em cima, da Ladroeira, vêem-se arranjadas as vertentes qu...

Oficina Fluvial

/ 1805 leituras
Texto de Manuel Araújo da Cunha

Um amor assim

/ 1791 leituras
OUTUBRO de um ano que já passou confundido no calendário com...

A velha

/ 1783 leituras
UM GRANDE RIO COMO TU tem sempre imensas histórias para cont...