O telemóvel

/ 846 leituras
Estava a jogar, o telemóvel caiu no chão: não foi sozinho....

A vida da fonte de vida

/ 844 leituras
Órgão de muitas pessoas, Nasce, se solta e nada sozinho, E...

Salpicos

/ 842 leituras
Michelle pegou no velho postal, tantas vezes lido e relido q...

O pássaro

/ 838 leituras
A Maria e o João foram dar um passeio, viram um pássaro al...

Flor do campo

/ 836 leituras
"Nascera flor e flor se sentia. Não uma qualquer - nem poder...

Brumas da memória

/ 836 leituras
Norte, ... vento! Prumo, ... fio! Neve, ... orvalho. V...

Pai

/ 834 leituras
Bastava chegar, invariavelmente ao anoitecer, e a serenidad...

O colchão

/ 831 leituras
Na ginástica, eu chorei: um colchão caiu em cima de mim. T...

A fama

/ 830 leituras
No fim de semana, eu e a Ana Luísa brincamos com uma aplic...

A barata

/ 829 leituras
O João estava numa rede social, e encontrou uma barata den...

Pelotas me motiva

/ 829 leituras
Pelotas me motiva me faz escrever hoje penso ser um poeta ...

Apagando um cigarro

/ 827 leituras
Apagando um cigarro na lateral de um banco do parque: sent...

O cesto de basquetebol

/ 825 leituras
Um dia, na ginástica, eu ia-me pendurar no cesto de basquet...

Queda

/ 823 leituras
Vivia refém das palavras que perdera numa rua escura. Lembra...

Sonhos

/ 821 leituras
Fui jogar no computador até tarde, depois fui ver televisã...