Rua Duque de Palmela, 111

/ 1007 leituras
…onde o pólen das palavras se desprende e dança dança dança...

Riso

/ 738 leituras
e a luz do teu riso é um seixo que flutua.   Por ...

Raleiro

/ 1055 leituras
Sortido indistinto de pedaços de biscoitos que saíram partid...

Rodilhas

/ 1115 leituras
Puseram-nos rodilhas à cabeça Um modo antigo de nos virem c...

/ 834 leituras
1. Cantora oficial dos rios, lagos e charcos. Os seus con...

Oração do rato por Carmen Bernos de Gasztold

/ 354 leituras
Sou tão cinzento, meu Deus. Lembrai-Vos de mim? Sempre vi...

Ramerrão

/ 945 leituras
Mês sagrado para os funcionários do catolicismo. &n...

Roma

/ 1029 leituras
…e por Antínoo e todo o amor da terra juro que vi a luz tor...

R

/ 1074 leituras
O R, de origem obscura e plebeia, fora ensinado a ronronar e...

Raposa ao alvorecer por Dahlov Ipcar

/ 318 leituras
A raposa desliza como uma chama através dos campos gelados d...

Riacho

/ 1373 leituras
1. Riacho a riacho vai enchendo o rio o papo. Por Joã...

Reportório

/ 755 leituras
Segundo correr de portas.   Por João Pedro Més...

Rutilante

/ 711 leituras
Ruminante de armação luminescente.   Por João ...

Raízes

/ 589 leituras
Na berma do passeio as raízes transbordam da caldeira em f...

Raposa

/ 910 leituras
A raposa sete manhãs de janeiro o preço de ter uma pele...