Inverno

/ 796 leituras
1. É belo o tempo de Inverno, no silêncio, a lenha húmida ...

Infância

/ 697 leituras
4. A infância, deixemos a infância, matéria de aluvião, se...

Libélula

/ 671 leituras
Uma libélula voa - de nádega em nádega Por Jorge Sousa ...

Inferno

/ 659 leituras
o Inferno é um campo de trigo sem dono um pássaro morto n...

Ignorância

/ 643 leituras
A ignorância é o mais preenchido dos vazios.   Po...

Língua

/ 634 leituras
1. Língua morta dá eternidade às coisas. Por Francisco D...

Lume

/ 617 leituras
2. O lume, luz de cobre Por Francisco Duarte Mangas in A...

Insónias

/ 596 leituras
As insónias são sonhos maus que teimam em ser sonhados de ol...

Inundação

/ 590 leituras
A água também perde a paciência!   Por João Pedro...

Indolência

/ 587 leituras
Ausência de dolo.   Por João Pedro Mésseder, in E...

Insolência

/ 580 leituras
Doença contagiosa e incurável, introduzida no nosso país pel...

Irremovível

/ 571 leituras
Impossível deslocar um tal peso de consoantes &n...

Intimismo

/ 559 leituras
Doença senil da literatura.   Por João Pedro Méss...

Ignomínia

/ 559 leituras
Nome de planta carnívora.   Por João Pedro Més...

llha

/ 554 leituras
1. tu que com sono a glabra ilha lavras   Por ...