Escritor

/ 251 leituras
2. Pela escrita se suaviza o infortúnio do mundo Por Francisco Duarte Mangas in Água do mar, conto inserto na obra Pavese no café Ceuta, edição Teodolito, fevereiro de 2019, página 150 ...

E

/ 282 leituras
O E tinha a certeza de ser. Pelo menos dizia que sim. Porém, estranhamente, estava sempre de garras de fora como se fora obrigado a defender-se sabe-se lá que posse de si. Invejava a alegria...

Esmeralda(s)

/ 321 leituras
De que secreta primavera serão as esmeraldas a memória? Por Jorge Sousa Braga, in O poeta nu , Esmeraldas, Assírio & Alvim, 2.ª edição, abril de 2014, página 192.

Eucalipto

/ 254 leituras
Pergunta a um eucalipto a idade. Ele dir-te-á: Abraça-me! Por Jorge Sousa Braga, in O poeta nu , No alto do Aguilhão, Assírio & Alvim, 2.ª edição, abril de 2014, página 100.

Estrelas

/ 378 leituras
1. As estrelas vivem ao colo dos rios. De dia, dormem de olhos abertos, arpoados por centelhas de prata flutuante. À noite, saem para atapetar o céu de flores. Por César Augu...

Eira

/ 440 leituras
1. Avenida dos Aliados recuperada por Siza Vieira.   Por Germano Silva.   2. Local sagrado onde os camponeses antigos, para afastar a fome a penúria, depunham ofe...

Enguia

/ 286 leituras
Peixe disfarçado de cobra. Viaja léguas e léguas para lavar os filhos na água doce.   Por Francisco Duarte Mangas, in O noitibó, a gralha e outros bichos, Editorial Caminho,...

Esquilo

/ 274 leituras
No Outono sobe às árvores para substituir os frutos que perderam a claridade. Por Francisco Duarte Mangas, in O noitibó, a gralha e outros bichos, Editorial Caminho, Setembro de 2009, ...

Estrela-do-mar

/ 296 leituras
A prova de que não há só estrelas no céu.   Por Francisco Duarte Mangas, in O noitibó, a gralha e outros bichos, Editorial Caminho, Setembro de 2009, página 27.

Espera(r)

/ 254 leituras
1. Esperar é um modo de chegares Um modo de te amar dentro do tempo   Por Daniel Faria, in Poesia, Edições Quasi, Novembro de 2003, página 85.   2. Por um mome...

Enágua

/ 286 leituras
Interjeição dita pelos beduínos quando encontram um oásis no meio do deserto.   Por João Pedro Mésseder e Francisco Duarte Mangas, in Breviário da Água, Editorial Caminho, 2004, p...

Enxurrada

/ 304 leituras
Rebelião das águas contra a tirania das margens.   Por João Pedro Mésseder e Francisco Duarte Mangas, in Breviário da Água, Editorial Caminho, 2004, página 58.

Espuma

/ 288 leituras
1. Vestido de noiva das imensas águas do mar.   Por João Pedro Mésseder e Francisco Duarte Mangas, in Breviário da Água, Editorial Caminho, 2004, página 58.   2. ...

Estrada

/ 284 leituras
e logo a seguir a estrada que se deita a caminho entre campos para a Póvoa de Varzim. Por Raul Brandão, in Os Pescadores, Estante Editora, 2.ª edição, agosto de 2010, página 49.

Tabuleta Digital

Sete Perguntas

Vai no Batalha

Rui Moreira (1956)

NÃO preciso de citar ninguém para dizer que esse comentário [de eleitoralismo] ilustra bem a visão populista de quem esteve distraído por ocasião da conferência de imprensa que demos em Gaia ou por ocasião da cimeira de Sintra.

Rua da Estrada do cada um por si

O PRINCÍPIO ideológico que regula a selva global do capitalismo está a reduzir a fanicos o pouco do solidário que a sociedade tinha: cada um por si, portanto. Não há contos de crianças. Há folhas de cálculo, discursos cinzentos em economês, correctíssimos, e conversas blindadas sobre o efeito da subida de uma taxa nos santos espíritos das hormonas da outra, sobre a sustentabilidade seja lá do que for e assim por diante de palavras feitas de ração granulada e chumbo derretido. Os lugares do Estado e da Política foram tomados de assalto pela ceifeira-debulhadora-enfardadeira da máquina do dinhei...

Enigmatógrafo

Enigmatógrafo de Augusto Baptista

/ 356 leituras
Que eu é aquele que te olha ao espelho?