E

/ 100 leituras
O E tinha a certeza de ser. Pelo menos dizia que sim. Porém, estranhamente, estava sempre de garras de fora como se fora obrigado a defender-se sabe-se lá que posse de si. Invejava a alegria...

Esmeralda(s)

/ 180 leituras
De que secreta primavera serão as esmeraldas a memória? Por Jorge Sousa Braga, in O poeta nu , Esmeraldas, Assírio & Alvim, 2.ª edição, abril de 2014, página 192.

Eucalipto

/ 130 leituras
Pergunta a um eucalipto a idade. Ele dir-te-á: Abraça-me! Por Jorge Sousa Braga, in O poeta nu , No alto do Aguilhão, Assírio & Alvim, 2.ª edição, abril de 2014, página 100.

Estrelas

/ 233 leituras
1. As estrelas vivem ao colo dos rios. De dia, dormem de olhos abertos, arpoados por centelhas de prata flutuante. À noite, saem para atapetar o céu de flores. Por César Augu...

Eira

/ 291 leituras
1. Avenida dos Aliados recuperada por Siza Vieira.   Por Germano Silva.   2. Local sagrado onde os camponeses antigos, para afastar a fome a penúria, depunham ofe...

Enguia

/ 174 leituras
Peixe disfarçado de cobra. Viaja léguas e léguas para lavar os filhos na água doce.   Por Francisco Duarte Mangas, in O noitibó, a gralha e outros bichos, Editorial Caminho,...

Esquilo

/ 173 leituras
No Outono sobe às árvores para substituir os frutos que perderam a claridade.   Por Francisco Duarte Mangas, in O noitibó, a gralha e outros bichos, Editorial Caminho, Se...

Estrela-do-mar

/ 180 leituras
A prova de que não há só estrelas no céu.   Por Francisco Duarte Mangas, in O noitibó, a gralha e outros bichos, Editorial Caminho, Setembro de 2009, página 27.

Espera(r)

/ 131 leituras
1. Esperar é um modo de chegares Um modo de te amar dentro do tempo   Por Daniel Faria, in Poesia, Edições Quasi, Novembro de 2003, página 85.   2. Por um mome...

Enágua

/ 182 leituras
Interjeição dita pelos beduínos quando encontram um oásis no meio do deserto.   Por João Pedro Mésseder e Francisco Duarte Mangas, in Breviário da Água, Editorial Caminho, 2004, p...

Enxurrada

/ 187 leituras
Rebelião das águas contra a tirania das margens.   Por João Pedro Mésseder e Francisco Duarte Mangas, in Breviário da Água, Editorial Caminho, 2004, página 58.

Espuma

/ 169 leituras
1. Vestido de noiva das imensas águas do mar.   Por João Pedro Mésseder e Francisco Duarte Mangas, in Breviário da Água, Editorial Caminho, 2004, página 58.   2. ...

Estrada

/ 165 leituras
e logo a seguir a estrada que se deita a caminho entre campos para a Póvoa de Varzim. Por Raul Brandão, in Os Pescadores, Estante Editora, 2.ª edição, agosto de 2010, página 49.

Ensalmo

/ 128 leituras
Invocação dos espíritos salinos durante a preparação da salmoura.   Por João Pedro Mésseder, in Elucidário de Youkali seguido de Ordem Alfabética, Editorial Caminho, janeiro...

Tabuleta Digital

Vai no Batalha

Rui Moreira (1956)

É UMA solução que vinha sendo exigida pelas necessidades atuais e pelo facto de as duas cidades conviverem quase como uma. Temos um centro histórico, não temos dois. Não precisamos de pedir nada ao senhor ministro das Infraestruturas e também não precisamos do Ministério da Cultura.

Rua da Estrada Multicolor

NÃO falta por aí a expressão floresta verde. Nos sistemas complexos – nos outros também – a redundância faz sempre falta no caso de falhar alguma coisa no algoritmo, como agora se diz. As florestas são verdes por caprichos que a clorofila teima em manter. A floresta negra deve ser uma floresta muito escura. Muitos chamaram a Heidegger o filósofo da floresta negra; o homem era muito virado para a angústia, para o nada, para a inquietação do ser e outras místicas do género. Não sabemos se via duendes ou lobos-maus, mas não se interessava nada pela indústria madeireira; tal como a floresta, parec...

Enigmatógrafo

Enigmatógrafo de Augusto Baptista

/ 89 leituras
Burro velho é asno para que idade?