Júlio Roldão (1953)

/ 1125 leituras
Viajo à roda do meu quarto, aqui, na portuense Rua do Bonjar...

Paulo Moreira Lopes (1967)

/ 2280 leituras
Este também o vi aparecer. Com tantos médicos e enfermeiros ...

Manuel Vitorino

/ 1835 leituras
No âmbito das Jornadas Europeias do Património uma visita su...

Gracinda Ramos

/ 1743 leituras
A minha motita está, lá em baixo na garagem, a cismar ...

José Rui Teixeira (1974)

/ 922 leituras
Hoje, no Jornal de Letras, excerto do artigo do António Carl...

Zilda Cardoso

/ 3128 leituras
Apenas quero falar do que não deixará raízes. Simplesmente m...

Alexandra Malheiro (1972)

/ 1176 leituras
Despedi-me ontem de um amigo. A morte, em tempos asséptico...

Hélder Magalhães (1982)

/ 206 leituras
Gostava de dizer-lhe o tanto que gostava dela. Primeiro teri...

Mário Cláudio (1941)

/ 1280 leituras
Nada. Eu não espero nada. Quando se começou a esboçar a idei...

Sandra Nobre (1972)

/ 2030 leituras
Foi há dois meses. Os primeiros casos de Covid-19 em Portuga...

Renato Soeiro

/ 1666 leituras
Livros do Manuel António Pina que nunca estiveram à venda

Francisco Duarte Mangas (1960)

/ 903 leituras
aos jornalistas pé-de-microfone, que esta tarde cobriram o ...

Jorge Palinhos (1977)

/ 1141 leituras
A Confeitaria Serrana é um espaço lindíssimo, que tem do...

Arsénio Mota (1930)

/ 1204 leituras
Domingo passado, dia 22, estive com a Armanda Passos, ai...

Tabuleta Digital

Vai no Batalha

Jorge Nuno Pinto da Costa (1937)

SE o Rui Moreira se tivesse candidatado, embora ele me tenha dito que não o faria, e que eu devia continuar neste período difícil, merecia o meu apoio e eu não avançava, não me teria candidatado. O passado e presente e o amor que tem à cidade e ao F. C. Porto falam por si.

Rua da Estrada do Reino dos Algarves

Texto e foto de Álvaro Domingues

Enigmatógrafo

Enigmatógrafo de Augusto Baptista

/ 1468 leituras
As árvores de Natal já nascem iluminadas?