A Maldição da Ponte do Infante

/ 1487 leituras
AMADEU Nogueira reclama, em tribunal, vedações na Ponte do Infante, no Porto, para evitar mais quedas e suicídios. A  Maldição da Ponte do Infante é uma espécie de livro que Amadeu Nogueira ...

Apelos à não demolição da Ponte da Peça Má

/ 1485 leituras
NO PERÍODO de intervenção do público da sessão extraordinária da Assembleia Municipal da Trofa, na segunda-feira, 28 de dezembro, muitas foram as vozes em defesa da Ponte da Peça Má. O assun...

Unidos pelo Mosteiro de Santa Clara

/ 1371 leituras
UM grupo de cidadãos de Vila do Conde aprovou neste sábado um manifesto que visa “chamar a atenção para o estado de degradação do Mosteiro de Santa Clara”. Denominado “unidos pelo mosteiro”,...

Moradores exigem disciplina na feira da Vandoma

/ 1182 leituras
MORADORES na zona das Fontainhas, no Porto, queixam-se de excessos supostamente cometidos por vendedores da Feira da Vandoma, alegando, nomeadamente, que estes bloqueiam ruas e violam direit...

Sentar-se na cidade do Porto

/ 967 leituras
A CIDADE do Porto tem carácter e tem história. Os portuenses saem hoje em dia à rua e frequentam os parques e jardins da cidade com muita mais frequência do que há anos atrás. Mas nem se...

Moradores de S. Roque da Lameira queixam-se de falta de estacionamento

/ 921 leituras
OS MORADORES e comerciantes da Rua de S. Roque de Lameira, no troço entre as ruas de Antero Antunes de Albuquerque e Gama Barros, dirigiram um abaixo-assinado à Câmara do Porto queixando-se ...

Cidadãos de Ermesinde contra fecho das Finanças

/ 860 leituras
DEZENAS de cidadãos de Ermesinde manifestaram-se sábado contra o encerramento ou fusão da repartição de Finanças daquela freguesia do concelho de Valongo e iniciaram um abaixo-assinado a con...

Carta de Pedro Marques à Presidência da República

/ 816 leituras
EXCELÊNCIA, Não me conhece, mas eu conheço-o e, por isso, espero que não se importe que lhe dê alguns dados biográficos. Chamo-me Pedro Miguel, tenho 22 anos, sou um recém-licenciado da Esco...

Moradores reclamam saneamento em rua de S. Romão

/ 808 leituras
OS MORADORES da Rua Camilo Castelo Branco, em S. Romão do Coronado, estão revoltados pelo facto de a sua rua - com oito casas e três terrenos – ficar de fora do projeto de saneamento. “Indig...

Pela requalificação da Secundária de Ermesinde

/ 796 leituras
PORQUE é urgente proceder à requalificação da Escola Secundária de Ermesinde, a direcção do Agrupamento de Escolas de Ermesinde decidiu fazer, em 24 horas, uma petição que apela à intervençã...

Vilar de Andorinho contra encerramento do posto da PSP

/ 792 leituras
HABITANTES da freguesia de Vilar de Andorinho, em Gaia, entregaram hoje um abaixo-assinado contra o encerramento do posto da PSP local e pela construção de uma nova esquadra. O documento, as...

Não Deixamos Cair o Alexandre!

/ 785 leituras
A ESCOLA Secundária Alexandre Herculano é uma referência histórica da cidade do Porto. Construído em 1906 com um projeto do arquitecto Marques da Silva, o magnífico edifício onde está instal...

Embargo da obra na Frente Fluvial de Canidelo

/ 779 leituras
VIMOS, pela presente Petição, apelar ao bom senso das entidades competentes para que seja feita uma reavaliação do referido projeto urbanístico na frente fluvial de Canidelo, Vila Nova de Ga...

Tribunal da Relação do Porto contra alojamento local nos condomínios

/ 774 leituras
O TRIBUNAL da Relação do Porto acaba de trocar as voltas a quem pensava que o recente acórdão do Supremo Tribunal de Justiça teria grande influência sobre as sentenças de tribunais inferiore...

Tabuleta Digital

Vai no Batalha

Eduardo Vítor Rodrigues (1971)

NÃO vamos licenciar novas construções. Vamos legalizar casas e empresas com histórico. São empresas consolidadas no território e também é uma forma de evitar que, por falta de uma licença, possam decidir abandonar Gaia e estabelecer-se em concelhos vizinhos, retirando de cá postos de trabalho.

Rua da Estrada do Futuro

ADIVINHAR o futuro ainda é para muitos uma espécie de bruxedo do antigamente. Consultava-se o mediador comunicante com o insondável para que ele nos antecipasse os nossos medos e esperanças; jogavam-se os dados e as cartas, observava-se o voo das aves, ouvia-se a voz da vidente, do oráculo, da sacerdotisa ou do feiticeiro em busca de interpretações, de enigmas premonitórios que sugeriam isto ou aquilo. O futuro é um tempo problemático. Cronos, o deus grego, tanto era entendido como uma divindade do tempo cíclico das colheitas – por isso era representado com uma gadanha que depois passou a s...

Enigmatógrafo

Enigmatógrafo de Augusto Baptista

/ 509 leituras
Bater no ceguinho dá cadeia?