As cidades desmedidas

/ 841 leituras
A VANTAGEM de amarmos mais a imagem de uma coisa do que a co...

Retrato de Sevilha

/ 572 leituras
HÁ um magnífico poema de e.e. cummings que começa com um ind...

Um círculo perfeito

/ 1102 leituras
ALGUNS aproximaram-se demasiado da lucidez. Quando o pensame...

Agramonte

/ 590 leituras
su cuerpo dejará no su cuidado; serán ceniza, mas tendrá se...

Realidades alternativas

/ 1114 leituras
O PORTO é uma cidade sombria. Não que seja uma cidade triste...

Ulisses

/ 614 leituras
LEMBRAM-SE certamente do Ulisses, o homem que escrevia poema...

O Sul

/ 578 leituras
UM campo de navalhas perfumadas. Tento encontrar a exacta im...

A felicidade da hora

/ 706 leituras
POR vezes descubro um lugar na cidade onde a beleza é mais p...

O pintor da vida moderna

/ 1943 leituras
Ali estava a cidade por vir. A cidade irrepresentável e hostil que o artista se obstinava em fazer nascer.

Setembro

/ 1594 leituras
SETEMBRO é o mês mais cruel. O Outono promete apagar tudo o ...

Fantasmas e nevoeiro

/ 1204 leituras
Texto de André Domingues e foto de João Paulo Coutinho

O Verão dos poetas

/ 1297 leituras
JULHO. Os dias são velozes e esplêndidos. O sol está mais pr...

Quando a cidade se liquefaz

/ 1367 leituras
Só na noite do monólogo irrompe o diálogo.

Variações sobre Novembro

/ 874 leituras
A EXUBERANTE prosa de Onetti entra por este mês dentro sem q...

Tabuleta Digital

Vai no Batalha

Jorge Nuno Pinto da Costa (1937)

PARA o FC Porto, terminar imediatamente o campeonato até podia ser positivo, tanto ao nível desportivo como financeiro.

Rua da Estrada da Paragem

Texto e foto de Álvaro Domingues

Enigmatógrafo

Enigmatógrafo de Augusto Baptista

/ 672 leituras
As árvores de Natal já nascem iluminadas?