Sete perguntas a Manuel José Cunha

/ 1344 leituras
MANUEL José Cunha, engenheiro de formação, é natural de Miragaia e reside no Bonfim, ambas as freguesias do Porto. Sensibilizado pelos achados históricos da família oriunda de Baltar, Parede...

Sete perguntas a Rui Ricardo

/ 1156 leituras
RUI Ricardo nasceu, cresceu, estudou, vive e trabalha no Porto. Todo ele é Porto. Desde cedo mostrou habilidade para o desenho que depois aprimorou com o tempo. Hoje dedica-se à ilustração e...

Sete perguntas a Ana Abreu

/ 1538 leituras
ANA Abreu é natural da freguesia de Campo, do concelho da Póvoa de Lanhoso. Cedo veio para Vila Nova de Gaia onde começou a estudar na escola primária da Serra do Pilar. Licenciou-se em Pint...

Sete perguntas a José Efe

/ 1419 leituras
JOSÉ Efe é portuense por nascimento e afeição. Nasceu na freguesia de Massarelos, no Porto, residindo atualmente em Oliveira do Douro, Vila Nova de Gaia, onde viveu até aos primeiros sete an...

Sete perguntas a Patrícia Pedro Afonso

/ 2260 leituras
PATRÍCIA Pedro Afonso é atriz e artista plástica. Atualmente vive no Porto, mas já residiu em Rio Maior, Lisboa, Coimbra, nasceu em Santarém na freguesia de Marvila. Conta que já mudou de ca...

Sete perguntas a José Manuel Teixeira da Silva

/ 1405 leituras
JOSÉ Manuel Teixeira da Silva é natural da freguesia de Massarelos, da cidade do Porto. Todo o percurso académico andou à volta da terra que o viu nascer. Hoje tem residência do outro lado d...

Sete perguntas a Francisco Moreira

/ 913 leituras
FRANCISCO Moreira é um músico brasileiro, natural de Goiás. Toca viola de arco na Orquestra Sinfónica do Porto. Até chegar a Vila Nova de Gaia, cidade onde reside, passou pelo Rio de Janeiro...

Sete perguntas a João Pedro Azul

/ 1531 leituras
JOÃO Pedro Azul vive em Vila do Conde, concelho onde nasceu, mais concretamente na freguesia de Azurara. Viveu, como se vê, sempre rodeado de água: salgada do oceano Atlântico e doce do Rio ...

Sete perguntas a André Alves

/ 1953 leituras
ANDRÉ Alves é natural da freguesia de Lever, em Vila Nova de Gaia, um lugar com vista privilegiada sobre o rio Douro. Neste momento divide a residência entre a terra natal e Gotemburgo, na S...

Sete perguntas a Raquel Sem Interesse

/ 1541 leituras
RAQUEL Sem Interesse nasceu na freguesia de Pedrouços, no concelho da Maia, aí continuando a viver. Assume-se como cartunista. É autora das Histórias Sem Interesse onde nos conta as peripéci...

Sete perguntas a Hélder Magalhães

/ 1783 leituras
HÉLDER Magalhães é natural de Guimarães e vive na freguesia de Tagilde, em Vizela, bem próximo do limite dos distritos do Porto e de Braga. Iniciou-se na literatura com “Iluminado” um trabal...

Sete perguntas a Helena Rocio Janeiro

/ 994 leituras
HELENA Rocio Janeiro nasceu no Algarve (Portimão) e cresceu no Alentejo. Veio para cá com 18 anos frequentar o curso de Artes Plásticas na ESAP. Hoje vive na freguesia de Cedofeita. A visão ...

Sete perguntas a Maria Rosas

/ 1263 leituras
MARIA Rosas é artista plástica. Nasceu em Santo Ildefonso, passou grande parte da infância em Trás-os-Montes e vive atualmente em Ramalde, esta e a primeira, freguesias do Porto. O convívio ...

Sete perguntas a Joana Abreu

/ 1649 leituras
JOANA Abreu nasceu na freguesia de Valongo, onde continua a viver nos intervalos dos estudos no centro do Porto e da atividade de preencher vazios das fachadas de azulejos que encontra no pe...

Tabuleta Digital

Vai no Batalha

Rui Rio (1957)

As pessoas que durante um ano e tal andaram a procurar destruir o partido, a destruir a minha liderança, a destruir a direção nacional, fizeram tudo o que estava ao seu alcance para isso, e chegar à última da hora [para] aparecer e dizer que dão um grande apoio é uma situação hipócrita.

Rota das Pirâmides

O EXÓTICO é um desejo; uma máquina de sedução; um domínio geo-semântico que designa um território imenso e quente, desconfinado, longínquo e incerto onde existem coisas estereotipadas, espécie de adereços e ambiências como o cheiro das especiarias, as trovoadas tropicais, as araras, as odaliscas, as palmeiras, os batuques, os camelos, e as pirâmides, por exemplo. O exotismo alimenta-se da nostalgia, do espaço e do tempo, como memória de uma idade de ouro em paragens remotas e tempos perdidos. Depois de Napoleão ter regressado a França após a Batalha das Pirâmides e se terem difundido as his...

Enigmatógrafo

Enigmatógrafo de Augusto Baptista

/ 849 leituras
Quem cobre todas as propostas evita resfriados?