Sete perguntas a Paulo José Borges

/ 822 leituras
PAULO José Borges nasceu na freguesia da Sé e viveu quase 30 anos na do Bonfim, no Porto, até se transferir para a freguesia de Santa Marinha, em Vila Nova de Gaia. É professor de português ...

Sete perguntas a Sofia Moraes

/ 1440 leituras
SOFIA Moraes é professora de português. Nasceu na freguesia de Cedofeita, Porto, tendo vivido sempre próximo do centro histórico, o que influenciou o seu modo de estar no mundo e, logo, os s...

Sete perguntas a Regina Gouveia

/ 983 leituras
REGINA Gouveia nasceu no Brasil donde veio com dois anos para a aldeia de Parada, Alfândega da Fé. Formou-se em Físico-Químicas na Universidade do Porto, onde atualmente vive, e lecionou dur...

Sete perguntas a Regina Guimarães

/ 1388 leituras
REGINA Guimarães está no Porto (ia escrever é do Porto, mas corrigi a tempo), como já esteve noutros lugares. Naqueles espaços físicos foi vivendo e vive o seu dia a dia, à semelhança de tod...

Sete perguntas a Rosália Lopes

/ 860 leituras
ROSÁLIA Lopes nasceu em Santo Tirso, mas hoje vive Aver-O-Mar, na Póvoa de Varzim. O campo fascina-a, mas é sobretudo o mar que a contagia. Desde criança que um sonho a persegue: escrever!.....

Sete perguntas a José Soares Martins

/ 1159 leituras
JOSÉ Soares Martins é professor e poeta (foi letrista dos Jafumega). Atualmente vive na Maia. Diz que há três cidades que o marcaram muito: Lisboa, Porto e Santiago de Compostela (Galiza). D...

Sete perguntas a Nádia Pereira

/ 1653 leituras
NÁDIA Pereira nasceu, cresceu e vive em Mafamude, Vila Nova de Gaia. As oportunidades que a cidade lhe tem oferecido no mundo da cultura, condicionaram, positivamente, as suas opções profiss...

Sete perguntas a Manuel Amaro Mendonça

/ 972 leituras
MANUEL Amaro Mendonça é natural de São Mamede Infesta, vivendo atualmente na freguesia vizinha de Custoias, em Matosinhos. Na escola percebeu o prazer que sentia ao transformar simples redaç...

Sete perguntas a Zilda Cardoso

/ 1680 leituras
ZILDA Cardoso nasceu em Santo Ildefonso e atualmente vive na Foz, Nevogilde, ambas freguesias do Porto. Licenciou-se em filosofia e entre outras atividades profissionais foi colaboradora per...

Sete perguntas a Alvarenga Marques

/ 1185 leituras
ALVARENGA Marques (sobrenomes de Cristina) nasceu em Mecúfi, nas proximidades de Pemba (antiga Porto Amélia), distrito de Cabo Delgado, no norte de Moçambique. Hoje vive no Porto onde se lic...

Sete perguntas a Fernanda Santos

/ 2043 leituras
FERNANDA Santos é artista plástica e professora de educação artística. Nasceu em Mafamude, vivendo atualmente na freguesia vizinha de Santa Marinha, em Vila Nova de Gaia. Como artista e sobr...

Sete perguntas a José Alberto Mar

/ 1112 leituras
JOSÉ Alberto Mar nasceu em Mucussuege, Angola. Quando tinha sete anos de idade deu-se a vinda para Portugal onde passou a viver no Alto Douro/Trás-os Montes. A opção pelas Belas Artes encami...

Sete perguntas a José Barbedo

/ 1623 leituras
JOSÉ Barbedo nasceu na freguesia Cedofeita e tem residência na do Bonfim, ambas da cidade do Porto. É arquiteto urbanista,  doutorado em engenharia civil na área de meio ambiente. Tem um cur...

Sete perguntas a Pedro Flynn

/ 1327 leituras
PEDRO Flynn é um jovem com 16 anos, natural de Abragão, Penafiel. Frequenta o 11.º ano de escolaridade na escola secundária de Penafiel. Aos oito anos passou a ter como companhia uma câmara ...

Tabuleta Digital

Vai no Batalha

Rui Rio (1957)

As pessoas que durante um ano e tal andaram a procurar destruir o partido, a destruir a minha liderança, a destruir a direção nacional, fizeram tudo o que estava ao seu alcance para isso, e chegar à última da hora [para] aparecer e dizer que dão um grande apoio é uma situação hipócrita.

Rota das Pirâmides

O EXÓTICO é um desejo; uma máquina de sedução; um domínio geo-semântico que designa um território imenso e quente, desconfinado, longínquo e incerto onde existem coisas estereotipadas, espécie de adereços e ambiências como o cheiro das especiarias, as trovoadas tropicais, as araras, as odaliscas, as palmeiras, os batuques, os camelos, e as pirâmides, por exemplo. O exotismo alimenta-se da nostalgia, do espaço e do tempo, como memória de uma idade de ouro em paragens remotas e tempos perdidos. Depois de Napoleão ter regressado a França após a Batalha das Pirâmides e se terem difundido as his...

Enigmatógrafo

Enigmatógrafo de Augusto Baptista

/ 849 leituras
Quem cobre todas as propostas evita resfriados?