208
0
COMPARTILHAR
Inicio Abaixo-assinado Barragem em F...

Barragem em Fridão, Não!

Barragem em Fridão, Não!

0
208

A BARRAGEM de Fridão insere-se no polémico Programa Nacional de Barragens, lançado pelo então Primeiro-Ministro José Sócrates e pelo ex-Ministro da Economia, Manuel Pinho. A sua construção encontra-se suspensa até 18 de abril de 2019, sendo essa a data limite para que o Governo tome uma decisão sobre o avanço ou cancelamento do projeto.

Fridão, desenhado para ter duas barragens de 98 e 34 metros, ficará a cerca de 6 quilómetros a montante da cidade de Amarante, numa zona sismicamente ativa. A uma distância tão curta que, em caso de acidente, não existe tempo para garantir uma intervenção adequada por parte dos meios da proteção civil, segundo o Regulamento de Segurança de Grandes Barragens. Parte dos quase 12.000 habitantes de Amarante ficariam entregues a si próprios para enfrentar sozinhos um tsunami que inundaria o centro histórico em apenas 13 minutos.

Para além das questões de segurança, a construção da barragem de Fridão tem impactes sociais, ambientais e patrimoniais enormes, e uma irrelevante capacidade de produção elétrica (menos de 0,6% da produção nacional).

Estando em causa a segurança de milhares de cidadãos e cidadãs e os múltiplos impactes negativos para o ambiente, a economia, e as formas de vida locais e atividades tradicionais, valerá mesmo a pena insistir na construção da barragem de Fridão? Não é o Governo responsável pela segurança de todos os portugueses ou residentes em Portugal?

Quem se responsabilizará em caso de acidente? E você, responsabiliza-se?
Participe! Não assine a petição, partilhe-a e desafie o Primeiro Ministro a assiná-la. Diga: #frinão

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here