1998
0
COMPARTILHAR
Inicio 7 Perguntas Sete pergunta...

Sete perguntas a Tiago Cruz

Sete perguntas a Tiago Cruz

0
1998

TIAGO Cruz, que é natural de Mafamude, Vila Nova de Gaia, diz que ao longo da sua vida tem andado sempre com um pé no Porto e outro em Fão, Esposende, local onde reside atualmente. Quem sabe se foi esta vida itinerante que esteve na origem dos seus diários gráficos. Independentemente das motivações, a verdade é que os desenhos que faz dos locais por onde passa e das pessoas com quem contacta, além de retratarem aqueles não deixam de ser também o retrato de si próprio. São tudo coisas que não são coisas mas representações de coisas, diz o próprio.

Por Paulo Moreira Lopes

1 – Data de nascimento e naturalidade (freguesia e concelho)?

Nasci a 18.07.1978 e sou natural de Mafamude, Vila Nova de Gaia.

2 – Atual residência (freguesia e concelho)?

Ao longo de toda a minha vida andei sempre com um pé no Porto e outro em Fão (Esposende), local onde resido actualmente.

3 – Escolas/Universidade que frequentou no distrito do Porto?

Ao longo do meu percurso escolar/académico frequentei duas escolas situadas no distrito do Porto. A primeira foi a Academia Contemporânea do Espectáculo (ACE), no Porto, onde frequentei o curso de Realização Plástica de Artes do Espectáculo (Cenografia, Figurinos e Adereços). Depois ingressei na licenciatura em Tecnologias de Comunicação Multimédia no Instituto Universitário da Maia (ISMAI) e, posteriormente, no mestrado em Comunicação na Era Digital, na mesma instituição de ensino.

4 – Habilitações literárias?

Mestre em Comunicação na Era Digital e, actualmente, doutorando em Media-Arte Digital pela Universidade Aberta / Universidade do Algarve.

5 – Atividade profissional?

Professor no Instituto Universitário da Maia (ISMAI) de disciplinas relacionadas com comunicação e cultura visual como Teoria do Design, Semiótica Visual, Tipografia e Composição. Além da actividade de docência e investigação, desenvolvo, em regime freelancer, trabalho como Designer de Comunicação e Ilustrador.

6 – Em que medida o local onde viveu ou vive influenciou ou influencia o seu trabalho por referência a fenómenos geográficos (paisagem, rios, montanha, cidade), culturais (linguagem, sotaque, festividades, religião, história) e económicos (meio rural, industrial ou serviços)?

Tudo o que produzimos é sempre um resultado/produto de toda uma experiência cultural individual e colectiva. Neste sentido, o meu trabalho é uma expressão dessa mesma cultura, em particular o meu trabalho relacionado com os diários gráficos. São desenhos de observação feitos nos locais por onde passo, coisas que experiencio, pessoas com quem contacto, actividades em que participo, entre outros. Desde o que o meu olhar cultural selecciona, o que não selecciona, passando pelos materiais que utilizo, até à expressão plástica contida no próprio desenho, são um resultado de toda uma vivência/experiência pessoal, ao serviço da comunicação de uma determinada mensagem.

7 – Endereço na web/blogosfera para o podermos seguir?

http://avista.naocoisas.com
http://www.behance.net/naocoisas
Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here