1767
2
COMPARTILHAR
Inicio 7 Perguntas Sete pergunta...

Sete perguntas a Jorge Pópulo

Sete perguntas a Jorge Pópulo

2
1767

A SUA graça é Jorge Pópulo. Nascido na freguesia de Massarelos, foi-se instruindo em vários estabelecimentos de ensino sitos no burgo à beira Foz debruçado. Paralelamente ao mundo urbano que o rodeia no dia-a-dia – hoje vive em Rio Tinto -, assume com orgulho a sua génese transmontana. Quem sabe se foram as saudades daquele reino maravilhoso (o qual não pode renegar), fermentadas com a História em que se licenciou, que o inspiraram a contar-nos as aventuras de Rubínia. Para saber mais, nada melhor do que o seguir.

Por Paulo Moreira Lopes

1 – Data de nascimento e naturalidade (freguesia e concelho)?
29 de junho de 1970. Sou natural da Freguesia de Massarelos, da cidade (e concelho) do Porto. No entanto, assumo, e sinto com orgulho, a minha génese transmontana.

2 – Atual residência (freguesia e concelho)?
A minha residência localiza-se em Rio Tinto, concelho de Gondomar.

3 – Escolas/Universidade que frequentou no distrito do Porto?
Escola Preparatória de Augusto Gil – Ensino Preparatório;

Escola Secundária Aurélia de Sousa – Ensino Secundário e Complementar até ao 11º ano;

Escola Secundária Carolina Michaelis: 12º ano;

Universidade Portucalense: Licenciatura em Ciências Históricas – Ramo Científico;

Faculdade de Letras da Universidade do Porto: Pós-Graduação em Ciências Documentais – Ramo Arquivo;

Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto: Mestrado em Ciência da Informação.

4 – Habilitações literárias?
Licenciatura e Mestrado.

5 – Atividade profissional?
Gestor de Informação.

6 – Em que medida o local onde viveu ou vive influenciou ou influencia o seu trabalho por referência a fenómenos geográficos (paisagem, rios, montanha, cidade), culturais (linguagem, sotaque, festividades, religião, história) e económicos (meio rural, industrial ou serviços)?
Dos meus locais de crescimento, certamente que retiro as marcas das vivências que moldaram a minha personalidade, o meu mundo material e o meu mundo abstrato/conceptual.

Porém, quanto a eventuais determinismos arreigados por influências geográfica, cultural ou económica, esses devo-os procurar nas experiências, idealismos, matrizes em mim embebidos a partir das raízes transmontanas, bem como nas atividades desenvolvidas e partilhadas por espaços naturais e rurais.

Não esquecer igualmente, a paixão, o conhecimento adquirido em História, incluindo as passagens pelas paisagens arqueológicas e de memória dos feitos do Homem.

7 – Endereço na web/blogosfera para o podermos seguir?
Desenvolvo um Blogue (que é mais um tombo de escritos) em: http://galgacourelas.blogs.sapo.pt/
Facebook

Publicado originalmente em 17 de maio de 2013

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here