2567
0
COMPARTILHAR
Inicio 7 Perguntas Sete pergunta...

Sete perguntas a André Alves

Sete perguntas a André Alves

0
2567

ANDRÉ Alves é natural da freguesia de Lever, em Vila Nova de Gaia, um lugar com vista privilegiada sobre o rio Douro. Neste momento divide a residência entre a terra natal e Gotemburgo, na Suécia. É artista plástico e investigador académico (aqui a função faz o homem!). Assume de forma consciente, verbalizada e concetual a relação que tem com a paisagem. Tanto assim que considera ter sido influenciado pela “cultura do vale”, constituída por elementos frescos e fluídos, o que se reflete no seu modo de ser (artista plástico) e estar na vida (atitudes pessoais).

Por Paulo Moreira Lopes

1 – Data de nascimento e naturalidade (freguesia e concelho)?

03 Maio 1981, Lever (V. N. Gaia)

2 – Atual residência (freguesia e concelho)?

Divide residência entre Lever (PT) e Gotemburgo (SE).

3 – Escolas/Universidade que frequentou no distrito do Porto?

Faculdade de Belas Artes Porto

4 – Habilitações literárias?

Doutorando em Artistic Practice– University of Gothenburg

Doutorando em Artistic Research- University of the Arts Helsinki

Mestrado em Desenho pela University of Cincinnati; Mestrado em Ensino das Artes Visuais pela Universidade do Porto.

Licenciatura na Universidade do Porto

5 – Atividade profissional?

Artista Plástico e investigador académico.

6 – Em que medida o local onde viveu ou vive influenciou ou influencia o seu trabalho por referência a fenómenos geográficos (paisagem, rios, montanha, cidade), culturais (linguagem, sotaque, festividades, religião, história) e económicos (meio rural, industrial ou serviços)?

A relação com a paisagem e a forte relação emocional (por oposição a um atitude mais mental, ou se quisermos, mais intelectual) marca fortemente a minha forma de perceber a realidade. Não se reduz apenas a uma atitude estética ou artística, influenciando necessidades pessoais e posições sobre a relação com a matéria, os espaços e as afinidades.

Fui profundamente influenciado por aquilo que eu chamo “cultura do vale”: elementos frescos, fluídos (normalmente cursos de água), nevoeiro, sol tardio, noite extensa, elementos delicados e recônditos.

7 – Endereço na web/blogosfera para o podermos seguir?

www.theandrealves.com
Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here