452
0
COMPARTILHAR

Penso

Penso

0
452

Revela-se na luz e logo à cabeça,
acomoda a constância da abundância:
livra a noite da extracção do alimento
e do cultivo no doce caminho das pedras gastas.

SOBRE O AUTOR:
Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribeira, Alfândega da Fé. Por ora vive em Paredes. Com formação inicial em arquitetura exerce a atividade de professor de educação visual. E é poeta. Publicou “Lugar Quebrado” em 1982 e “Húmida Viagem” em 1984, tendo esta última obra poética sido distinguida com o Prémio Nacional Juvenil Ferreira de Castro. Recentemente deu à estampa “Cantaria” onde revela que estamos onde somos. Colabora com o Correio do Porto desde abril de 2017.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here