1208
0
COMPARTILHAR
Inicio Poemário Raul Brandão ...

Raul Brandão (1867-1930)

Raul Brandão (1867-1930)

0
1208

Esta nossa terra portuguesa vai pela costa fora sempre de braços abertos para o mar, 

§

Entre os terraços um zimbório redondo e túmido como um seio aponta o bico para o ar. 

§

O milho é anainho e as árvores agacham-se para suportar o vento. 

§

Óbidos visto da estrada é o cenário dum presépio, com as muralhas recortadas e moinhos de vento a trabalhar na encosta. 

§

passavam a vida à espera dos homens, enquanto as mãos ágeis iam tecendo ternura e espuma do mar… 

§

e o moço o Nél, de olhos inocentes de bicho, que vai pela primeira vez para o mar. 

§

passavam a vida à espera dos homens, enquanto as mãos ágeis iam tecendo ternura e espuma do mar… 

§

Nós não vemos a vida – vemos um instante da vida. 

§

Logo depois das lufadas, dias parados e mornos com sol coado por névoas, todos brancos e meio adormecidos. 

§

Vivemos de Palavras

Nenhum de nós sabe o que existe e o que não existe. Vivemos de palavras. Vamos até à cova com palavras. Submetem-nos, subjugam-nos. Pesam toneladas, têm a espessura de montanhas. São as palavras que nos contêm, são as palavras que nos conduzem. Mas há momentos em que cada um redobra de proporções, há momentos em que a vida se me afigura iluminada por outra claridade. Há momentos em que cada um grita: – Eu não vivi! eu não vivi! eu não vivi! – Há momentos em que deparamos com outra figura maior, que nos mete medo. A vida é só isto?

Raul Brandão, in “Húmus”

—*—

Existe uma certa grandeza em repetir todos os dias a mesma coisa. O homem só vive de detalhes e as manias têm uma força enorme: são elas que nos sustentam. in http://pensador.uol.com.br/autor/raul_brandao/

—*—

A vida é fictícia, as palavras perdem a realidade. E no entanto esta vida fictícia é a única que podemos suportar. Estamos aqui como peixes num aquário. E sentindo que há outra vida ao nosso lado, vamos até à cova sem dar por ela. Estamos aqui a matar o tempo. in http://www.citador.pt/frases/citacoes/a/raul-germano-brandao

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here