754
0
COMPARTILHAR
Inicio Poemário Fernando Lanh...

Fernando Lanhas (1923-2012)

Fernando Lanhas (1923-2012)

0
754

4.
Ficamos assim a olhar para as coisas…
a não entender a mancha que não vive

mas desce e diminui,
não morre

mas seca e ali fica,
a trocar de cor
como se tivesse a finalidade
de um fim

Nenhuma direcção nos serve
ficamos assim
sem posição de olhar;

sem saber porque é que
porque
é 

3.
Deus não é
a forma que lhe atribuímos,
mas a sua verdade,
que inventamos,
é a única que entendemos. 

2.
O Sol
os sóis
os navios.
Os navios usam-se;
entendemos os navios que fizemos. →

1.
Seguimos
à beira de saber;
a cumprir
aquilo que não sabemos 

Fernando Resende da Silva Magalhães Lanhas (Porto, 16 de Setembro de 1923 — 4 de fevereiro de 2012) foi um pintor e arquitecto português. Estudou arquitectura na Escola Superior de Belas Artes do Porto. É um dos pioneiros da abstração em Portugal .

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here