136 Leituras
0
COMPARTILHAR
Prioritário

Prioritário

NO BANCO, Cazuza, 69 anos, careca, franzino, quase pele e osso, assume lugar na fila de atendimento prioritário: idosos, gestantes e deficientes. Percebe um pouco a sua frente um jovem: atlético, tatuado, barba por fazer, camiseta regata, bermuda e tênis “all star”. Cazuza, indignado, comenta com idosos sobre o jovem na fila. Pede que guardem o seu lugar. Chega perto do jovem, mede, com olhar, aquela diferença de tamanho físico.

– Meu jovem. Não vejo em ti qualquer sinal de prótese. Nota-se que tens menos de 65 anos. Por favor, poderia informar qual a tua deficiência?

– Sou brocha, vovô! – a frase ecoou por toda a sala de atendimento.

Cazuza, cabisbaixo e vagarosamente, retoma seu lugar na fila.

– O que disse o jovem? – pergunta uma senhora.

– Que ele precisa de Viagra – responde Cazuza.

E na fila ao lado alguém gritou:

– Diário da Freguesia: “Vovô bicha canta jovem na fila do banco!”.

Por Protasio Ferreira de Castro

Deixe aqui o seu comentário!

Protected by WP Anti Spam