Dicioporto, Letra M

M

6 Agosto 2017 Comentar

O M era pródigo naquelas falinhas mansas atrás das quais se escondem gumes. Os cimos não lhe metiam medo pois tinha uma secreta admiração pelas alturas, pelas grandes vistas e pelas pessoas bem colocadas. Mal lhe davam um pouco de atenção, todo ele se eriçava de excitação, miava como uma madama desalmada e subia aos píncaros da palração felina. Sabendo-se pouco merecedor, o M defendia-se do duro atrito da realidade através de uma mitomania, a priori inofensiva, mas muito maçadora para os demais. Sabendo-se péssimo prosador e pior poeta desenvolvera um estilo que misturava o mel vãs ao veneno das intenções malvadas. Pelo que a malta começou a mandar à merda o M com todas as letras, dilatando os seus defeitos e esquecendo males mais ruins.

Por Regina Guimarães in Abecedário Abetardário

Deixe aqui o seu comentário!

Insira o seu comentário, ou trackback do seu próprio site. Pode também Subscreva estes comentários via RSS.

Correcção e Respeito por todas as opiniões.

Este site disponibiliza o Gravatar. Para criar o seu Gravatar faça o registo em Gravatar.