Artigos na categoria Dicioporto

Os que nascem de cu virado para a lua diziam que o C mentia porque, em lugar de crescer, minguava. Então o C fez um pacto com o S e passou a mentir an...

O B julgava que tinha duas barrigas e morria de desgosto. Até que o médico lhe disse que eram dois pulmões e que escusava de abafar debaixo da roupa p...

Ninguém ama tanto o silêncio - raízes Por Jorge Sousa Braga, in O poeta nu , Epístola sobre o silêncio, Assírio & Alvim, 2.ª edição, abril de...

Um nenúfar flutua na mesma água que a lua Por Jorge Sousa Braga, in O poeta nu , Nenúfares, Assírio & Alvim, 2.ª edição, abril de 2014, págin...

1. (a nossa magnólia enche o Inverno de alegria branca) Por Francisco Duarte Mangas, in O gato Karl, Editorial Caminho, Novembro 2005. 2. ...

O diamante também sonha poder um dia brilhar no escuro Por Jorge Sousa Braga, in O poeta nu , Diamanate, Assírio & Alvim, 2.ª edição, abril d...

De que secreta primavera serão as esmeraldas a memória? Por Jorge Sousa Braga, in O poeta nu , Esmeraldas, Assírio & Alvim, 2.ª edição, abril...

A terra escondeu nas entranhas as suas lágrimas de sangue para que ninguém as pudesse ver Por Jorge Sousa Braga, in O poeta nu , Rubis, Assírio &...

Uma libélula voa - de nádega em nádega Por Jorge Sousa Braga, in O poeta nu , Uma libélula, Assírio & Alvim, 2.ª edição, abril de 2014, págin...

1. A Lua,               encantada, dá à luz               a noite. Por César Augusto Romão, in Tanto ar, Propagare, 2009, página 27. 2. L...

É tão difícil guardar um rio quando ele corre dentro de nós Por Jorge Sousa Braga, in O poeta nu , O guarda-rios, Assírio & Alvim, 2.ª edição...

1. negociavam com estudado silêncio o resgate dos seus da possibilidade do naufrágio Por João Rios, in Aprendizagem Balnear, Cadernos do Grito...

Pergunta a um eucalipto a idade. Ele dir-te-á: Abraça-me! Por Jorge Sousa Braga, in O poeta nu , No alto do Aguilhão, Assírio & Alvim, 2.ª ed...

A Ursa Maior na água do rio abanando a cauda Por Jorge Sousa Braga, in O poeta nu , No alto do Aguilhão, Assírio & Alvim, 2.ª edição, abril d...

Vai no Batalha

PARA nós, importante é que Gaia passou ao verde. Era um velho objetivo. Gaia esteve durante muitos anos em situação de ilegalidade no cumprimento das metas e do endividamento. Gaia respira melhor e está fora das amarras do endividamento excessivo. Está provado que é possível ter uma cidade digna e de boas contas mas que cresça.

Rua da Estrada

19 Leituras
PARA memória futura antes que a tinta desbote, fica registado que este galo é de Barcelos, das terras de Prado onde se fazia muita telha, louça e figu...

Enigmatógrafo

19 Leituras
Seríamos mais felizes com ouro para todos às mãozadas?