859
0
COMPARTILHAR
Inicio Correspondentes Gracinda Ramo...

Gracinda Ramos

Gracinda Ramos

0
859

Os meus passeios pelo país tiveram o efeito de me fazer querer ficar, de não querer sair da calma que tudo me transmitia. Desde sempre que eu quisera conhecer aquele país, embora me falassem dele como um país de ligação. 

9. Tínhamos um dia inteiro para explorar em redor, entre Limousin, Dordogne e Auvergne, regiões cheias de pequenos encantos para descobrir. Eu sempre me perco entre pequenas aldeias medievais e paisagens de rara beleza por ali, e sempre deixo tanto para ver a cada passagem! 

8. Esta será a viagem mais cara da minha vida… Um pormenor que é uma enormidade, quando tudo custa tanto a superar, despesas extra, pagamentos extra, insegurança extra, mas uma viagem que se fará contra tudo o que teima em impossibilita-la… 

7. Sempre me fascina atravessar o Pays Cathare, os castelos estão por todos os lados testemunhando, aparentemente, uma época de perturbação para a igreja católica. 

6. Da rua eu vi aquilo que me pareceu um amontoado de cruzes, mas não tinha a certeza, estava concentrada a escolher o que caminho que me levasse para a Lituania sem passar pela Bielorrussia, que era logo ali. 

5. Um arco do triunfo verde tinha de chamar a minha atenção, por isso eu procurei passar por ele ao passear por São Petersburgo. E lá estava o arco de Narva, construído para comemorar a vitória das tropas russas sobre as tropas napoleónicas! 

4. Às portas de Riga fica o Memorial de Rumbula… ali, na berma da estrada, junto à floresta com o mesmo nome, onde cerca de 25.000 judeus foram massacrados em 2 dias, no inverno de 1941, naquele que ficou conhecido como o Massacre de Rumbula. 

3. No meio do longo vale fica o Schloss Tarasp, bem em cima de uma colina só sua que o faz destacar-se num cenário digno de histórias de cavaleiros e princesas! 

2. Brașov encanta-me pela sua simplicidade, pela forma como a vida corre natural, mesmo com as ruas cheias de turistas e as esplanadas a abarrotar! 

1. Percorrer rios sempre me entusiasma a desenhar caminhos! Junto dos rios fica sempre a vida, a história, as aldeias que se converteram em cidades lindíssimas e as aldeias que serão sempre isso mesmo, belíssimos registos do passado! 

Gracinda Ramos

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here