Rui Reininho (1955)

Há um lixo novo pra limpar ao nascer / Um grito surdo que tentam calar

Teresa Guedes (1957-2007)

No sambódromo / saltitam solas, / sinos, sinetas, / sainetes, sombrinhas, / sonhos, suspiros, / sorrisos, sustos.

Carlos Tê (1955)

tudo aquilo que queres ouvir / já to disseram com muito mais sal / é tempo de poderes descobrir

Teixeira de Pascoaes (1877-1952)

Vivo, porque espero. Lembro-me, logo existo

Daniel Maia-Pinto Rodrigues (1960)

Amanhece / e no espreguiçar dos olhos / absorvo a tontura do novo dia.

João Manuel Ribeiro (1968)

Sei de um país redondo / como um limão / que se vai pondo / em combustão.

Almeida Garrett (1799-1854)

A brisa voga no prado / Perfume nem voz não tem

João Saraiva (1866-1948)

Teu hálito parece / Um aroma de flor / Que nunca se colhesse / A aragem mal lhe toca / Logo perfuma os ares…

Aurelino Costa (1956)

É inverno a alma, / o espólio // restam ratazanas

Jorge Sousa Braga (1957)

Sou uma erva daninha. / Nem princesa, nem rainha.

Agustina Bessa-Luís (1922)

Entre o desejo e a vontade dum homem há muitas vezes um abismo.

Raul Brandão (1867-1930)

passavam a vida à espera dos homens, enquanto as mãos ágeis iam tecendo ternura e espuma do mar…

Domingos da Mota (1946)

Senhora da pós-verdade, / dizei-me, porque mentis / com a naturalidade / dum Pinóquio sem nariz

Luís Veiga Leitão (1912-1987)

A cidade equestre / No rio mergulha / Seus cascos de granito

Tabuleta Digital

Vai no Batalha

Rui Moreira (1956)

E peço-lhe desculpa se o refiro desta forma tão crua. Diz a senhora presidente que a delegação do Porto não tinha competências técnicas e, por isso, não se justificava a manutenção. De facto, Senhor Ministro, há muitos anos que os intermediários financeiros se queixavam que para qualquer assunto se viam obrigados a deslocarem-se à sede da CMVM em Lisboa. Exatamente p...

Rua da Estrada romana

UM soldado romano e uma estrada é uma daquelas parelhas que não causa qualquer surpresa. É como um semáforo ou uma placa de sinalização de trânsito ou um polícia sinaleiro se fosse cruzamento e se os tempos e circunstâncias fossem diferentes. Não teria havido império se não houvesse uma rede de estradas que chegasse a todas as terras dos bárbaros, sistema de circulação por onde se drenavam riquezas e impostos para Roma, por onde se movimentavam as legiões, a lei e o latim – uma barbaridade de dispositivos técnicos, legais, linguísticos, bélicos, logísticos, simbólicos… para manter um poder ass...

Enigmatógrafo

Enigmatógrafo de Augusto Baptista

Em qual dos uu está a bolsa do canguru?

Errata

No título da notícia publicada no JN de 18 de novembro de 2017, página 20, onde se lê, “Traficante traído por violência doméstica”, deve ler-se, “Traficante atraído por violência doméstica”, por PML