Jorge Sousa Braga (1957)

Sou uma erva daninha. / Nem princesa, nem rainha.

Daniel Maia-Pinto Rodrigues (1960)

Amanhece / e no espreguiçar dos olhos / absorvo a tontura do novo dia.

Agustina Bessa-Luís (1922)

Entre o desejo e a vontade dum homem há muitas vezes um abismo.

Fernando Aguiar (1956)

O poeta / deu / o poema / por / terminado / antes / de o / começar

João Pedro Mésseder (1957)

Tem a forma de uma árvore. Chama-se mãe.

Paulo Abrunhosa (1958-2001)

Construí o meu ego / como um castelo da Lego: / um edifício / fictício, / feito de múltiplas peças.

Inma Doval (1966)

A gata segue esperando / arrapaña o teu bote / de marmelada de arandos / no que xa non queda nada.

Óscar Possacos (1962)

mexe – para alegria dos pássaros / pousados nas linhas / da mão aberta

Alexandra Malheiro (1972)

Uma rua sem casas / ou o teu olhar no meu decote // Uma lua enevoada / ou a tua mão no meu peito

Rui Costa (1972-2012)

Não preciso mas tu sabes como eu sou / Encaminho-me pouco divirto-me assim nas copas

Anabela Borges (1970)

Manda-me, amor, / notícias / da voz da terra

Aurélio Porto (1945)

No alto do rochedo o vento faz a bandeira cantar / e marulha como se fosse um oceano.

Eugénio de Andrade (1923-2005)

Impetuoso, o teu corpo é como um rio / onde o meu se perde.

Luísa Dacosta (1927-2015)

As mulheres afadigam-se / a estender a migalha do sargaço / que a nortada trouxe à beirada.

Tabuleta Digital

Vai no Batalha

Rui Moreira (1956)

E peço-lhe desculpa se o refiro desta forma tão crua. Diz a senhora presidente que a delegação do Porto não tinha competências técnicas e, por isso, não se justificava a manutenção. De facto, Senhor Ministro, há muitos anos que os intermediários financeiros se queixavam que para qualquer assunto se viam obrigados a deslocarem-se à sede da CMVM em Lisboa. Exatamente p...

Rua da Estrada romana

UM soldado romano e uma estrada é uma daquelas parelhas que não causa qualquer surpresa. É como um semáforo ou uma placa de sinalização de trânsito ou um polícia sinaleiro se fosse cruzamento e se os tempos e circunstâncias fossem diferentes. Não teria havido império se não houvesse uma rede de estradas que chegasse a todas as terras dos bárbaros, sistema de circulação por onde se drenavam riquezas e impostos para Roma, por onde se movimentavam as legiões, a lei e o latim – uma barbaridade de dispositivos técnicos, legais, linguísticos, bélicos, logísticos, simbólicos… para manter um poder ass...

Enigmatógrafo

Enigmatógrafo de Augusto Baptista

Em qual dos uu está a bolsa do canguru?

Errata

No título da notícia publicada no JN de 18 de novembro de 2017, página 20, onde se lê, “Traficante traído por violência doméstica”, deve ler-se, “Traficante atraído por violência doméstica”, por PML