Artigos na categoria Poemário

1.670 Leituras
As mulheres afadigam-se / a estender a migalha do sargaço / que a nortada trouxe à beirada.

3.222 Leituras
No mais fundo de ti, / eu sei que traí, mãe

1.081 Leituras
Manda-me, amor, / notícias / da voz da terra

1.411 Leituras
No alto do rochedo o vento faz a bandeira cantar / e marulha como se fosse um oceano.

1.418 Leituras
Não preciso mas tu sabes como eu sou / Encaminho-me pouco divirto-me assim nas copas

1.488 Leituras
Esta noite vou-te ler / um poema que escrevi, / não fala da lua cheia / nem de nada que já vi.

1.543 Leituras
atas-me a um rio / corrente, leito dúctil / de um ombro.

936 Leituras
Eu son a ferida / cicatriz / fenda que supura amor / ti... O bálsamo.

85 Leituras
Não sei fazer do sacrifício / Nenhum ofício,

2.053 Leituras
Tem a forma de uma árvore. Chama-se mãe.

757 Leituras
O poeta / deu / o poema / por / terminado / antes / de o / começar

2.313 Leituras
A natureza vinga-se quando é invocada sem competente temor.

3.315 Leituras
Tenho a palavra branco / e não tenho rima nem poema para ela.

2.919 Leituras
Velho / à porta de sua casa / o pescador. / À sua frente grande / o mar.

Vai no Batalha

NESTE momento, há uma dúvida sobre se a forma como o terreno foi adquirido [pela Selminho] é, ou não, legitima. Isto, que eu desconhecia, é uma situação diferente da anterior. Antes, o que havia era um conflito, como tantos outros, entre a Câmara e um privado relativamente aos direitos de construção num determinado terreno.

Rua da Estrada

1.670 Leituras
QUANDO deixei as planuras secas da Mancha e vim para estas terras de Portugal, pensei que todos aqueles fantasmas se tinham esfumado e a minha doce Du...

Enigmatógrafo

1.670 Leituras
Em qual dos uu está a bolsa do canguru?