Artigos na categoria Poemário

2.520 Leituras
Não me peças palavras, nem baladas, / Nem expressões, nem alma... Abre-me o seio

1.390 Leituras
Às vezes a noite estende-se através da pele, / mas tu mergulhas até apanhar a pedra / lá no fundo

1.750 Leituras
Como posso dizer que o teu corpo é divino? / Nele eu faria o pino até insensatez,

1.006 Leituras
Não te preocupes com o que não vem, Com o que sabes ser leve como a brisa. Alcança sim o pensamento elevado

1.144 Leituras
Um homem / Novo ou velho / Saiba manter-se de pé

1.218 Leituras
Povo que lavas no rio, / Que vais às feiras e à tenda, / Que talhas com teu machado / As tábuas do meu caixão

1.677 Leituras
Alguém o chamara por outro nome, / um absoluto nome, / de muito longe

2.651 Leituras
Quem vem e atravessa o rio, / junto à Serra do Pilar, / vê um velho casario / que se estende até ao mar.

126 Leituras
O jornal dobrado / sobre a mesa simples; / a toalha limpa, / a louça branca

2.186 Leituras
Com os meus amigos aprendi que o que dói às aves / Não é o serem atingidas, mas que, / Uma vez atingidas, / O caçador não repare na sua queda

1.829 Leituras
É comovente, a tua poesia / chego a ter pena de ti e às vezes medo

588 Leituras
Quanta alegria só de contemplá-la no pátio junto às zínias: olhar / claro, chuva rompendo oiro em seus cabelos, veludo tão branco a / face.

499 Leituras
Na manhã em que madrugo descubro, / ensonado, / sou sujeito a caminhar sem predicado, / nem recado,

1.560 Leituras
Atravessa os campos da noite / e vem.

Vai no Batalha

TEM acontecido diversas vezes a câmara anunciar que vai exercer o direito de preferência e, de repente, os negócios deixam de se fazer ou fazem-se por preços diferentes e, pelos vistos, a Autoridade Tributária acha normal.

Rua da Estrada

2.520 Leituras
AINDA era esta uma estrada real de empedrado escasso e incerto, ia eu com Dinis cavalgando lado a lado e ouvindo suas desventuras com certa dama. Dizi...

Enigmatógrafo

2.520 Leituras
Porquê tic-tac e não zak-zok ou coqueluche-tossetosse, nos relógios?