Artigos na categoria Poemário

2.325 Leituras
Vir à luz em partos duros / - ser erva rasgando a pele / granítica dos muros

2.616 Leituras
Eu, dar flor, já não dou. Mas vós, ó flores, / Pois que Maio chegou,

1.466 Leituras
Pias são as vacas / aspirando o chão com as manchas brancas

1.833 Leituras
Ah, quando eu escrevia / de beijos que não tinha / e cebolas em quase perfeição!

1.088 Leituras
Crepúsculos de dor que se desvanecem, Apenas o físico sofre, lembra-te Da tua imortalidade.

1.228 Leituras
Um homem / Novo ou velho / Saiba manter-se de pé

1.335 Leituras
Lembro o seu vulto, esguio como espectro, / Naquela esquina, pálido, encostado!

1.805 Leituras
Protege-me com ele, com o teu olhar, / dos demónios da noite e das aflições do dia,

2.879 Leituras
Já não há mais o vagar / De quando se comia sentado

226 Leituras
A bola não é a inimiga / como o touro, numa corrida;

2.334 Leituras
Onde há uma estrela há um homem nocturno / Um homem hemisférico que pensa na luz.

1.995 Leituras
Cenouras nas árvores / em pampa lustrem as várzeas

672 Leituras
Chegou a hora de minha alma não ser ela, / chegou o tempo de meu corpo não ter corpo

585 Leituras
Colho da mudez semeada o silêncio

Vai no Batalha

NESTE momento, há uma dúvida sobre se a forma como o terreno foi adquirido [pela Selminho] é, ou não, legitima. Isto, que eu desconhecia, é uma situação diferente da anterior. Antes, o que havia era um conflito, como tantos outros, entre a Câmara e um privado relativamente aos direitos de construção num determinado terreno.

Rua da Estrada

2.325 Leituras
QUANDO deixei as planuras secas da Mancha e vim para estas terras de Portugal, pensei que todos aqueles fantasmas se tinham esfumado e a minha doce Du...

Enigmatógrafo

2.325 Leituras
Em qual dos uu está a bolsa do canguru?