Papel por Firmo

/ 87 leituras
- Todos temos um papel Por Firmo Se sabe ou desconfia o que o PAPEL-PENSANTE pensa sobre certos objetos ou sobre certas situações envie-nos esse pensamento para geral.correiodo...

Revolta do papel selado

/ 174 leituras
LEMBRAM-SE do papel selado? Daquelas folhas azuis, pautadas, com o selo na parte superior e que era de uso obriga­tório para requerimentos, exposições, petições, etc? O que muita gente não d...

Borboleta de Ramón e Maria Tereza

/ 119 leituras
- Quando pousa em todas as flores é a dactilógrafa do jardim. Da autoria de Ramón Gómez de la Serna publicado in Greguerías, uma seleção e tradução de Jorge Silva Melo, Assírio & Alvi...

Selos do correio por João Pedro Mésseder

/ 111 leituras
– Línguas de bagaço, línguas de tinto, línguas de café… Isso era dantes. Agora sou auto-colante. Por João Pedro Mésseder Se sabe ou desconfia o que o PAPEL-PENSANTE pensa sobre...

Andante por PML

/ 99 leituras
- Viajo no tempo. Por Paulo Moreira Lopes Se sabe ou desconfia o que o PAPEL-PENSANTE pensa sobre certos objetos ou sobre certas situações envie-nos esse pensamento para geral....

Cartão por João Pedro Mésseder

/ 96 leituras
– Denso, logo resisto. (É cartesiano este cartão.) Por João Pedro Mésseder Se sabe ou desconfia o que o PAPEL-PENSANTE pensa sobre certos objetos ou sobre certas situações envie-n...

Papagaio de papel por Teresa Guedes

/ 1091 leituras
Voo Voo sem parar, Mas se o vento se zanga e pára, abrando…, abrando…, desço…, desço… e caio c 00a 0000i 000000o 0000000000d 0000000000000e 000000000000000v 00000000000000000a ...

Avião de papel por João Pedro Mésseder

/ 665 leituras
– Mais low cost do que eu não há. Por João Pedro Mésseder Se sabe ou desconfia o que o PAPEL-PENSANTE pensa sobre certos objetos ou sobre certas situações envie-nos esse pensam...

Folha de papel por Carlos Oliveira

/ 161 leituras
- Sou o vagaroso estrume do poema. Por Carlos Oliveira, in A leve têmpera do vento, seleção e nota de João Pedro Mésseder, edições Quasi, Novembro 2001, página 103. Se sabe ou ...

Livro fechado por Inês Lourenço

/ 97 leituras
- O tempo que passei fechado sem nenhum leitor, justificou ser imolado pelas traças. Por Inês Lourenço, in O segundo olhar, Companhia das Ilhas, 2015, página 173. Se sabe ou de...

Cigarro por Carlos Oliveira

/ 103 leituras
- Sou a medida real do tempo. Por Carlos Oliveira, publicado in A fuga, da obra O aprendiz de feiticeiro, Assírio & Alvim, julho 2004, página 187. Se sabe ou desconfia o qu...

Parker por Alexandre O’Neill

/ 140 leituras
- Preenche em silêncio o seu papel. Por Alexandre O'Neill Se sabe ou desconfia o que o PAPEL-PENSANTE pensa sobre certos objetos ou sobre certas situações envie-nos esse pensam...

Fotografia por Ambrose Bierce

/ 165 leituras
- Um quadro pintado pelo sol, que não tem conhecimentos de arte. Tradução para português de Rui Lopes, publicado na obra Dicionário do Diabo, Edições Tinta da China, 1.ª edição, janeiro d...

Olhos por Almada Negreiros

/ 237 leituras
- Os olhos são para ver e o que os olhos veem só o desenho o sabe. Por Almada Negreiros publicado no autorretrato. Se sabe ou desconfia o que o PAPEL-PENSANTE pensa sobre certos objeto...

Tabuleta Digital

Vai no Batalha

Rui Moreira (1956)

ESSE dramatismo ligado ao turismo é uma conversa aborrecida. O Porto sempre foi uma urbe gentrificada. Por ingleses, alemães, franceses. […] A ideia de gentrificação é uma ideia aborrecida de uma esquerda reacionária que fala cada vez mais de um fenómeno que não existe.

Rua da Estrada Moderna

TUDO o que possa representar ou evocar um sinal que seja do caos, das coisas desalinhadas dispostas em lugares aleatórios, é anti-moderno. O moderno é claro e luminoso, não admite sombras e rugosidades. Crenças, mistérios ou encantamentos são coisas pretéritas e nevoadas. O moderno é o progresso, o novo, a contínua palpitação das coisas na sua marcha ordenada para um mundo perfeito que verdadeiramente possa ser um mundo onde os outros mundos se desintegraram e se dissolveram por tão desorientados e confusos terem andado dissipando energias a marcar diferenças, lugares únicos, maneiras disti...

Enigmatógrafo

Enigmatógrafo de Augusto Baptista

/ 30 leituras
Na aguarela a cor está na água ou na rela?