PALAVRAS VIVAS IV

<!-- MEMÓRIA descritiva: PRETO: depois de escrita a palavra o fundo fica de cor preta; CADEIRA: Saem todas as letras exceto o R, cuja cara desaparece, ficando a parte restan...

PALAVRAS VIVAS V

<!-- MEMÓRIA descritiva: TRANSPARENTE: depois de escrita a palavra ela fica de cor cinzenta igual ao fundo; ÓCULOS: o U+L+S saem e ficam só O+C+O, sendo que o C roda 90º, fo...

PALAVRAS VIVAS VI

<!-- MEMÓRIA descritiva: CAFÉ: o E passa a ter quatro acentos, primeiro agudo, depois grave, agudo e por fim grave, apagando-se e acendendo-se de baixo para cima; PONTO: sae...

PALAVRAS VIVAS VII

<!-- MEMÓRIA descritiva: VÍRGULA: o acento agudo voa por cima da palavra até assentar ao lado do A (parecido com FIM); CRUZ: o Z transforma-se em X; METADE: depois de escrit...

PALAVRAS VIVAS VIII

<!-- MEMÓRIA descritiva: COPO: o primeiro O desce para debaixo do P que perde a cabeça e fica só com a haste, enquanto o C, rodando 90º em sentido contrário ao dos ponteiros...

PALAVRAS VIVAS XXV da AGITAR e do Centro Social da Sé

<!-- MEMÓRIA descritiva: APRENDER: ao contrário do habitual, a palavra aparece de imediato e na sua totalidade, mas desfocada, indo progressivamente ganhando nitidez; BENGAL...

PALAVRAS VIVAS XXIV da AGITAR e do Centro Social da Sé

<!-- MEMÓRIA descritiva: APOIAR: depois de escrita a palavra, as letras afastam-se umas das outras, após uma pequena pausa, juntam-se novamente ficando muito próximas; ENVEL...

PALAVRAS VIVAS XVI

<!-- MEMÓRIA descritiva: CÃO menos DONO é igual a VADIO; CASAMENTO a dividir por DESILUSÃO é igual a DIVÓRCIO com resto DOR; CORRER a multiplicar por HORAS é igual a MARATON...

PALAVRAS VIVAS XVIII

<!-- MEMÓRIA descritiva: ACORDAR: o A e o C sobem para cima do O; AJOELHAR: depois de escrita a palavra o segundo A passa para debaixo do R, o H para debaixo do A, o L para ...

PALAVRAS VIVAS XIX

<!-- MEMÓRIA descritiva: ABADE: a barriga inferior do B cresce; FISSURA: desaparece um dos S; CÉLERE: depois de escrita a palavra esta sai muito rapidamente pelo lado direit...

PALAVRAS VIVAS XX

<!-- MEMÓRIA descritiva: ADORMECER: primeiro apaga-se o A, depois a DOR, a seguir o ME e por fim o CER(1) ; FUGIR: cada uma das letras foge para seu lado; MERGULHAR: a palav...

PALAVRAS VIVAS XXI

<!-- MEMÓRIA descritiva: ZERO: sai o Z, o E e o R e fica só o O; DOIS: sai o D, o O e o I, sendo que o S inverte-se (roda para a esquerda); TRÊS: sai o T, o R e o S, ficando...

PALAVRAS VIVAS XXIII

<!-- MEMÓRIA descritiva: ANDOR: o A passa para cima da DOR enquanto o N se duplica, ficando um debaixo do D e outro do R, saindo o conjunto de modo lento pelo lado direito d...

PALAVRAS VIVAS XXII

<!-- MEMÓRIA descritiva: BRASIL: o B roda 90º no sentido dos ponteiros do relógio; ENTRE-OS-RIOS: depois de escrita a palavra os hífens são trocados por tiles; ITÁLIA: depoi...

Tabuleta Digital

Vai no Batalha

Rui Moreira (1956)

E peço-lhe desculpa se o refiro desta forma tão crua. Diz a senhora presidente que a delegação do Porto não tinha competências técnicas e, por isso, não se justificava a manutenção. De facto, Senhor Ministro, há muitos anos que os intermediários financeiros se queixavam que para qualquer assunto se viam obrigados a deslocarem-se à sede da CMVM em Lisboa. Exatamente p...

Rua da Estrada romana

UM soldado romano e uma estrada é uma daquelas parelhas que não causa qualquer surpresa. É como um semáforo ou uma placa de sinalização de trânsito ou um polícia sinaleiro se fosse cruzamento e se os tempos e circunstâncias fossem diferentes. Não teria havido império se não houvesse uma rede de estradas que chegasse a todas as terras dos bárbaros, sistema de circulação por onde se drenavam riquezas e impostos para Roma, por onde se movimentavam as legiões, a lei e o latim – uma barbaridade de dispositivos técnicos, legais, linguísticos, bélicos, logísticos, simbólicos… para manter um poder ass...

Enigmatógrafo

Enigmatógrafo de Augusto Baptista

Piano não deveria ter letras pretas, letras brancas, para teclar?

Errata

Na campanha do perfume CR7, onde se lê “Dê o seu melhor de si”, deve ler-se “Dê-me o seu melhor de si”, por PML