Porto visto por Paulo Vitor F. da Cruz

PAULO Vitor F. da Cruz é natural de Ubá, Minas Gerais, Brasil, onde ainda reside. Conhecida como a “Cidade Carinho”, admite que aquele lugar é por demais inspirador. Com ascendência portugue...

Porto visto por Tania Quindós

TANIA Quindós é desenhadora gráfica especializada em lettering, caligrafia, tipografia e desenho de icons e pictogramas. Vive em Getxo, uma cidade situada na costa do Golfo da Biscaia, próxi...

Marcos Araújo em Amesterdão

MARCOS Araújo, 35 anos, técnico de manutenção, já viveu e trabalhou na Alemanha e no Canadá. Actualmente na Holanda, vive em Haia e trabalha em Amesterdão, uma das cidades mais conhecidas em...

De Soplin com muita fé e amor

A VIVI e o Copi estão agora em Soplin Vargas, no norte do Peru, na fronteira com a Colômbia. Foram de Ermesinde até à selva amazónica como Leigos Missionários da Consolata. Já estiveram em I...

Porto visto por DaCosta

OSVALDO da Costa, que usa o nome artístico DaCosta, é ilustrador, desenhista de humor (cartoonista) e professor universitário. Natural de São Paulo mora na cidade de Santos (Estado de São Pa...

Rafaela Miranda em Viena

RAFAELA Macedo de Figueiredo Carvalho Miranda é uma poveira que, aos 22 anos de idade, já tem duas pós-graduações em Direito Criminal e Internacional. Filha de António Miranda, antigo futebo...

Porto visto por Lars Schumacher

LARS Schumacher é realizador de cinema e fotógrafo alemão. Nasceu em Burgwedel e vive hoje em Burgdof, Hannover, Baixa Saxónia. A queda do muro de Berlim, facto histórico vivido pelos alemãe...

ALT

O TÍTULO deste artigo refere-se à expressão em Inglês ‘Assistant Language Teacher’, uma das atividades preferidas pelos estrangeiros que vêm trabalhar no Japão, uma vez que nem sempre requer...

Cemitério de Ramón por David Vela

El cementerio está lleno de monstruos, pero no se les ve. Publicado in Los muertos y las muertas, Madrid, Espasa-Calpe, 1961. * O cemitério está cheio de monstros, mas não se vêem.

Porto visto por Alice Vieira

A ESCRITORA Alice Vieira, além de Lisboa, terra natal, já viveu permanentemente em Paris e na Ericeira (concelho de Mafra). Gosta muito da vida citadina e de preferência próxima da água. Ao ...

Porto visto por Laudeir Borges

LAUDEIR Borges, além de Belo Horizonte, cidade onde nasceu, viveu em Varginha e Viçosa, no interior do estado de Minas Gerais, até se fixar em Brasília, Brasil. Diz-se oriundo de uma terra e...

Boca do Lobo no “Financial Times”

A EDIÇÃO de Agosto do suplemento de luxo do "Financial Times", o "How to spend it", destaca o design português através de um aparador do atelier Boca do Lobo, que figura em grande plano na c...

Porto visto por Derya Avci

DERYA Avci é professora de arte na Turquia. Nasceu em Mus onde viveu até aos 18 anos de idade. Hoje reside em Elazig depois de ter passado por Istambul. Na terra natal sentia-se livre e em s...

À procura de Rui Santiago

DE UM dia para o outro deixamos de ver Rui Santiago. Quisemos então saber onde estava, o que fazia e com quem andava (será que andava com más companhias?). Mandamos um email e de lá do meio ...

Tabuleta Digital

Vai no Batalha

Rui Moreira (1956)

E peço-lhe desculpa se o refiro desta forma tão crua. Diz a senhora presidente que a delegação do Porto não tinha competências técnicas e, por isso, não se justificava a manutenção. De facto, Senhor Ministro, há muitos anos que os intermediários financeiros se queixavam que para qualquer assunto se viam obrigados a deslocarem-se à sede da CMVM em Lisboa. Exatamente p...

Rua da Estrada romana

UM soldado romano e uma estrada é uma daquelas parelhas que não causa qualquer surpresa. É como um semáforo ou uma placa de sinalização de trânsito ou um polícia sinaleiro se fosse cruzamento e se os tempos e circunstâncias fossem diferentes. Não teria havido império se não houvesse uma rede de estradas que chegasse a todas as terras dos bárbaros, sistema de circulação por onde se drenavam riquezas e impostos para Roma, por onde se movimentavam as legiões, a lei e o latim – uma barbaridade de dispositivos técnicos, legais, linguísticos, bélicos, logísticos, simbólicos… para manter um poder ass...

Enigmatógrafo

Enigmatógrafo de Augusto Baptista

Em qual dos uu está a bolsa do canguru?

Errata

No título da notícia publicada no JN de 18 de novembro de 2017, página 20, onde se lê, “Traficante traído por violência doméstica”, deve ler-se, “Traficante atraído por violência doméstica”, por PML