Artigos na categoria Letra D

O degrau é paciência Por Daniel Faria, in Poesia, Explicação da casa, Edições Quasi, 1.ª edição, Novembro de 2003, página 55. https://youtu.be/1...

O diamante também sonha poder um dia brilhar no escuro Por Jorge Sousa Braga, in O poeta nu , Diamanate, Assírio & Alvim, 2.ª edição, abril d...

os dióspiros acendem a manhã de outono em s. pedro do sul na aldeia do paraíso. nem uma folha só os frutos, agasalho de lume. &nb...

1. …A dúvida agita os cortinados e nos sítios mais íntimos da vida acorda o passado. …   Por Manuel António Pina, in TODAS AS P...

Deus a rir é o Diabo.   Por Augusto Baptista, in Histórias de coisa nenhuma e outras pequenas significâncias, Campo das Letras, novembro de...

…Também o tempo se move imovelmente no tempo, a esperança na incerteza, o desejo na convicção da eternidade. …   Manuel António Pina, TOD...

Engano. Decerto já ouviste falar na história de um mouro transido que trocou toda a água por amor de uma princesa cristã...   Por João Pedr...

Imitação de chuva, de origem francesa.   Por João Pedro Mésseder e Francisco Duarte Mangas, in Breviário da Água, Editorial Caminho, 2004, ...

1. Entre as escarpas do sol, o dorso da serpente.   Por João Pedro Mésseder e Francisco Duarte Mangas, in Breviário da Água, Ed...

Enquanto as Dourodeias vinham ao de cima brincar nos reflexos das águas com olhos de limo, cabelos de algas, despenteios de espuma traz...

Raio de sol do deserto.   Por João Pedro Mésseder, in Elucidário de Youkali seguido de Ordem Alfabética, Editorial Caminho, janeiro de 2006...

Referente a primitiva forma de crepe.   Por João Pedro Mésseder, in Elucidário de Youkali seguido de Ordem Alfabética, Editorial Cami...

Lírio alucinado.   Por João Pedro Mésseder, in Elucidário de Youkali seguido de Ordem Alfabética, Editorial Caminho, janeiro de 2006, págin...

Outra designação para sul.   Por João Pedro Mésseder, in Elucidário de Youkali seguido de Ordem Alfabética, Editorial Caminho, janeiro de 2...

Vai no Batalha

PARA nós, importante é que Gaia passou ao verde. Era um velho objetivo. Gaia esteve durante muitos anos em situação de ilegalidade no cumprimento das metas e do endividamento. Gaia respira melhor e está fora das amarras do endividamento excessivo. Está provado que é possível ter uma cidade digna e de boas contas mas que cresça.

Rua da Estrada

62 Leituras
PARA memória futura antes que a tinta desbote, fica registado que este galo é de Barcelos, das terras de Prado onde se fazia muita telha, louça e figu...

Enigmatógrafo

62 Leituras
Seríamos mais felizes com ouro para todos às mãozadas?