Artigos na categoria Cronicas do Nada

233 Leituras
A ROYAL Mile estende-se preguiçosamente, esquecida quase que está pelo calcorrear maléfico das altezas reais que de gente fez degrau e, abaixo e acima...

318 Leituras
COMPREENDO agora a falta das palavras e a necessidade de as acarinhar antes de as deitar no papel. Sinto falta de escrever como quem anseia por um sor...

285 Leituras
É DIA de feira, como sempre é quando não sei que é. Subo a avenida principal, a mesma que tantas vezes quis saber o nome e, ainda agora, não o sei. Cr...

350 Leituras
SENTIR e ver momentos de carinho despojado é raro, talvez por não estar com os olhos sempre sintonizados na frequência certa ou, simplesmente, porque ...

292 Leituras
POR vezes viver é isto mesmo, com letra pequena, perdido nos ses da vida, assim mesmo, com letra pequena, para me descobrir, sempre, com letra grande,...

340 Leituras
PERCORRO atalhos com a visão enquanto permaneço no caminho usual. Não há plano, apenas uma curva a seguir à outra. Tenho tempo e distração suficiente ...

344 Leituras
POUSO a saudade no cimento frio. Nestas noites, até de mim rio. Deixo-me a olhar o céu, a claridade do dia a desaparecer, sombras de um sol já a esmae...

234 Leituras
NÃO deves ter visto, quando certamente tiveste oportunidade já o que desenhei no céu da noite tinha desaparecido com a luz madrugadora do Sol ainda es...

157 Leituras
NÃO pelo frio, que corre lá fora, mas pela memória de ver serpentear a espuma do café sob a negrura do líquido e dos dias, que me aquece as mãos em co...

144 Leituras
SABEREMOS sorrir, porque nos turva o céu, mas entre o sorrir e o caminhar sobram espaços onde se escondem caminhos que por nunca percorridos, jamais f...

253 Leituras
COM o calor saem da toca os suores, que se deixam cair embalados pela gravidade e pelo ondular do andar torpe daquela forma de gente a quem chamam Ant...

299 Leituras
VOU, contente, saboreando o final de tarde por entre os pinheiros, oscilando nas sombras e calcando anos e anos de caruma que me almofadam o andar. ...

Vai no Batalha

ASSUMO uma candidatura numa perspetiva de avaliação do trabalho feito. Só faz sentido ser candidato quando se faz uma avaliação positiva do trabalho desenvolvido. Em Vila Nova de Gaia passámos as contas ao verde, conseguimos criar condições não só de estabilidade financeira, mas também de investimento inteligente e algum do qual foi feito ao longo destes quatro anos, sem quadro comunitário.

Rua da Estrada

233 Leituras
QUANDO deixei as planuras secas da Mancha e vim para estas terras de Portugal, pensei que todos aqueles fantasmas se tinham esfumado e a minha doce Du...

Enigmatógrafo

233 Leituras
Em qual dos uu está a bolsa do canguru?