Início » Arquivos
Correio do Porto “fraudulento”
[20 Ago 2017 | Comentar | ]
Correio do Porto “fraudulento”

NO dia de hoje, o Correio do Porto esteve sob o efeito de um vírus, o que originou a divulgação de avisos a alertar para tal situação e respetivos perigos. O site teve de ser reformulado, estando os trabalhos ainda a decorrer. Estamos a fazer todos os esforços para eliminar de vez o vírus. Entretanto, vamos continuar a precaver novos ataques (Si vis pacem, para bellum / se queres a paz, prepara-te para a guerra).

Manuel Ramos (Nelo), 57 anos
[20 Ago 2017 | Comentar | ]
Manuel Ramos (Nelo), 57 anos

MANUEL Ramos, o Nelo do mundo da canoagem e empresarial, conduz o DN até ao andar cimeiro da fábrica no Canidelo, Vila do Conde, líder incontestável no mercado internacional de caiaques e canoas. Da sala, que já lhe serviu de escritório e que tem as paredes decoradas com dezenas de fotos e dedicatórias de atletas, pode observar-se a atual linha de produção da Nelo. Ali nascem cerca de três mil barcos por ano, exportados para mais de cem países. Todos eles altamente especializados, a bordo dos quais já foram conquistadas …

Errata
[20 Ago 2017 | Comentar | ]
Errata

No título da notícia publicada no Jornal de Notícias online, no dia 17 de agosto de 2017, onde se lê “Tribunal rejeita impugnação à candidatura de Moreira no Porto” deve ler-se “Tribunal rejeita impugnação à candidatura de Moreira no Porto.” por PML

Raul Brandão (1867-1930)
[20 Ago 2017 | Comentar | ]
Raul Brandão (1867-1930)

Nós não vemos a vida – vemos um instante da vida. 

César Augusto Romão (1951)
[19 Ago 2017 | Comentar | ]
César Augusto Romão (1951)

Quando ,        no Verão, // os ramos do meu olhar / vingarem / nos baldios / dos teus olhos,

Verão por Francisco Duarte Mangas
[19 Ago 2017 | Comentar | ]
Verão por Francisco Duarte Mangas

Gosto do cheiro a sargaço inserto
 na palavra; outras vezes é a sua sombra
que procuro.

Texto de Francisco Duarte Mangas e ilustração de Renata Carneiro.

O
[19 Ago 2017 | Comentar | ]
O

O O espantava-se com tudo ou, pelo menos, fazia como se… Perante a rotunda doçura do seu constante pasmar, era difícil decidir se ele mostrava pura estupefacção ou se exagerava para dar graxa, causar agrado, engatar e… fazer jus à sua circular reputação. O que é certo é que o terno pasmadinho era tido em alta conta pela alta roda. Versejava a seco apoiado pelo H. Carpia distintas mágoas encostado ao D. Dava longos passeios com o S se acaso a solidão lhe pesava; por vezes, ambos se juntavam ao …

Teo – o cão pastor (360)
[19 Ago 2017 | Comentar | ]
Teo – o cão pastor (360)

Publicado por Lina & Nando

Humor ao alto (XLVII)
[19 Ago 2017 | Comentar | ]
Humor ao alto (XLVII)

Publicado por Augusto Baptista in azul-canário e in Opus 4, edição da Associação dos Jornalistas e Homens de Letras do Porto, outubro de 2014, página 232.

Má catadura
[19 Ago 2017 | Comentar | ]
Má catadura

Acordou de má catadura: — Ó mulher, deixa-me a cabeça em paz! Cata o rapaz!

Julião Roldão (1953)
[18 Ago 2017 | Comentar | ]
Julião Roldão (1953)

Em Agosto 1988, o navio japonês Reijin que transportava mais de cinco mil automóveis Toyota e encalhara três meses antes na Praia da Madalena, em Gaia, começou a ser desmantelado. 

Rui Manuel Amaral (1973)
[18 Ago 2017 | Comentar | ]
Rui Manuel Amaral (1973)

Em 1944, Jorge Luís Borges publicou aquele que é talvez o mais popular e influente dos seus livros: Ficções. Um dos contos desse livro intitula-se A Biblioteca de Babel.

Domingos da Mota (1946)
[18 Ago 2017 | Comentar | ]
Domingos da Mota (1946)

Primeiro / começaram com as provocações / as carrancas e as bravatas:

Venceslau Fernandes, 72 anos
[18 Ago 2017 | Comentar | ]
Venceslau Fernandes, 72 anos

NAQUELE dia, Venceslau Fernandes, 72 anos, ia fazer a sua habitual volta de 100 km de bicicleta na zona do rio Douro e ficou combinado com o repórter fotográfico da SÁBADO encontrarem-se no paredão da barragem de Crestuma-Lever às 11h30, para fazer algumas fotos. Às 11h25, Ricardo Meireles parou o carro e esperou que ele aparecesse. Dez minutos depois da hora combinada, decidiu ligar-lhe. Venceslau atendeu, irritado: “Onde é que você anda, que já passei aí duas vezes”. Tinha lá estado às 11h10 e às 11h20. Contrariado, porque tinha de mudar o …